No Pé do Ouvidor

por Redação

Crônicas Em 06/10/2017 23:07:33

HORÁRIO – Na última sessão da Câmara de Arujá (02/10), foi lido o projeto de mudança de horário das sessões de Câmara passando de segunda às 18h30 para as quartas-feiras às 14h. O Jornal Ouvidor publicou meses atrás uma enquete em que vereadores se manifestavam a favor ou contra a mudança. Foram oito vereadores a favor da mudança e cinco contra, dois  ficaram em cima do muro e se abstiveram.

HORÁRIO 2 – O vereador Renato Bispo Caroba ao ter a oportunidade de ir à tribuna perguntou em alto e bom som: “Quem aqui tem a disponibilidade de vir às quartas-feiras às 14h para assistir a sessão?”. Ouviu-se do público presente, ao fundo: “Claro que não.... Nós trabalhamos!!!!!”. Logo que as manifestações do público cessaram, Renato Caroba silenciou-se e voltou para seu lugar em clima de eu sei o que digo.

CRECHE – A manobra do Vice-Prefeito e secretário de Educação, Márcio Oliveira, em diminuir as vagas de creches em período integral respeitando o TAC  (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público, gerou polêmica na última sessão de Câmara, em Arujá. A vereadora Ana Cristina Poli disse que “diminuir o período, pode oferecer mais vagas para outras crianças, mas tal iniciativa não resolve o problema”. O vereador Paraíba Car, também embalou seu discurso de descontentamento com a manobra do vice-Prefeito e pediu que a Prefeitura recue de sua decisão e avaliou: “isso é uma incompetência de gestão”.

CRECHE 2 – Em resposta aos vereadores descontentes, o  vereador Marcelo Oliveira, e irmão do secretário vice prefeito, entrou no debate para defender dizendo que o Márcio buscou parcerias para Educação de todas as formas chegando até ir para Brasília. “É algo que precisa ser visto pelos nobres pares”.

DUAS PREFEITURAS – O vereador Renato Caroba subiu à tribuna para fazer os vereadores refletirem sobre as alfinetadas que dão no atual governo. “Não existem duas Prefeituras numa só cidade, nem dois Prefeitos. É uma Prefeitura e um Prefeito e quando apontamos as irregularidades como, por exemplo, de uma Secretaria, parece que a pasta é algo separado da Prefeitura e não, tudo está no mesmo governo é um problema da atual gestão”, esclareceu.

IGARATÁ

CONTINUIDADE - Algo simples como a continuação de uma obra inacabada sempre foi tabu em Igaratá, nas mudanças de Governo. Na história recente são abundantes os exemplos de projetos abandonados, simplesmente porque quem começou foi outro prefeito. Já teve obra derrubada, aterrada, e até uma que o prefeito começou, saiu e a obra só foi retomada e concluída, quando o próprio, que começou a construção, voltou ao poder anos depois.

CONTINUIDADE 2 - Nos últimos meses vimos que felizmente esse período de revanchismo político, que só prejudica a população e demonstra o pouco preparo dos governantes para lidar com a coisa pública, sem deixar se contagiar pelos sentimentos pessoais, finalmente ficou para trás. Esse tipo de situação até tem nome e está previsto na Constituição, trata-se da impessoalidade, mas que ficou bem esquecida por aqui por muito tempo.

CONTINUIDADE 3 - O atual Prefeito Celso Palau determinou que todos os esforços sejam concentrados no término da obra do Centro Educacional, no Jardim Rosa Helena, que começou a ser construído há vários anos, tendo inclusive parte  do prédio sido inaugurada na gestão de seu antecessor. A licitação para a realização da obra de conclusão do prédio, orçada em quase R$ 700 mil, já foi publicada e deve ocorrer no mês de outubro.

FINALMENTE - Segundo o Prefeito Celso Palau, o prédio do Centro Educacional, deve estar totalmente concluído até o final de janeiro do próximo ano e vai abrigar, além do projeto da escola de educação em tempo integral, novos projetos de desenvolvimento da educação em Igaratá. 

CULTURA – O secretário de educação Mauro Siqueira Teixeira, de Igaratá, visitou essa semana o secretário estadual da cultura, José Luiz Penna (PV) solicitando apoio para as festividades do aniversário da cidade, nos dias 5,6,7,8 de dezembro. No pacote de pedidos Mauro incluiu diversos projetos que a sua secretaria pretende realizar no próximo ano.

CULTURA 2 – Mauro saiu da secretaria da cultura impressionado com a gentileza de Penna que se comprometeu não só apoiar o evento do aniversário da cidade como também incentivar os projetos para o próximo ano. Para receber os recursos da Cultura, Mauro já está preparando a criação do Conselho e do Fundo Municipal da Cultura.

BANCO DO BRASIL – O prefeito Celso Palau acompanhado da equipe do ex prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaioli, esteve essa semana na superintendência regional do banco do Brasil em Campinas em reunião agendada pelo Ministro Gilberto Kassab. Lá foi informado que a direção do banco, em Brasília, já havia determinado o fechamento da agencia de Igaratá. 

BANCO DO BRASIL 2 – Em decorrência da visita do Prefeito e a intervenção do Ministro pelo menos essa decisão foi, temporariamente suspensa e levada em reconsideração pela direção do banco. O tema assim retorna à capital federal onde todos os deputados da região serão procurados pelo Prefeito para fazer uma força tarefa para manter o Banco na cidade.

BANCO DO BRASIL 3 – Um dos parlamentares que será acionado para esse esforço é o Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados e substituto eventual do Presidente da República. A promessa de convocá-lo para esse esforço é do deputado estadual Estevan Galvão de Sá (DEM), que essa semana foi visitado pelo Prefeito de Igaratá. 

BANCO DO POVO – Enquanto o Banco do Brasil bate em retirada o Banco do Povo, iniciativa do governo do Estado, está chegando à cidade. O Banco do Povo não possui correntista, não tem cheques nem cartão de crédito, mas empresta dinheiro a juros subsidiados para quem pretende ampliar ou crescer com seus negócios. O espaço a ser ocupado pelo BP é no prédio da Prefeitura Municipal.

SANTA ISABEL

TROCANDO NOMES – O ex prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaioli, que se aproveitou da inauguração do Sebrae em Santa Isabel para visitar seus correligionários tropeçou na língua ao apresentar o seu principal representante na cidade, o vereador Alencar ao presidente do Fiesp, Paulo Skaf. Estendeu a mão e citou o nome de um líder político, seu aliado, em Mogi.

TROCANDO NOMES 2 – Alencar fez pouco caso da troca. Corrigiu o parceiro e justificou: - Essa é a quarta visita que ele faz hoje, deve estar cansado e é muita gente para cumprimentar, explicou.

TROCANDO ENDEREÇO – Em sua fala na inauguração do Sebrae Aqui, Skaf também deixou a sua gafe. Em determinado ponto do discurso descontraído que pronunciou disse que “aqui em Arujá...”, confundindo-se com a cidade. A flha também é justificada, Skaf começou sua visita por Santa Isabel seguindo para Arujá e depois Suzano. Era a hora do almoço e lhe sopraram ao ouvido que já estava na hora de ir para a segunda cidade. 

EXPOBEL – Numa reunião extraordinária do CIESP (Centro das Indústrias de São Paulo) regional de Santa Isabel, realizada na última quarta-feira, a diretoria local manifestou-se contrária a realização, esse ano, da exposição que anualmente apresenta os avanços da indústria na região. O motivo, segundo se comenta, é que o representante local não concorda com os secretários empossados pela prefeita Fábia Porto.

PRODESI- A discordância não fica na questão da Expobel. Comenta-se também que a entidade dos empresários da indústria não vai agir para ajudar na elaboração do Prodesi (Programa de Desenvolvimento de Santa Isabel), que está no prelo desde o ano passado. Esse é o típica vingança em que sai perdendo o vingador. O Prodesi só beneficia a indústria.

INSATISFEITO – O vereador e presidente da Câmara de Santa Isabel, Alencar Galbiati não está escondendo o seu descontentamento com a gestão de Fábia Porto. Ele diz que ela se esquece de descer do palanque e governar. Para ele Fábia não sabe para onde levar a cidade e não permite que os secretários trabalhem com independência.