No Pé do Ouvido

por Redação

Crônicas Em 07/02/2020 23:29:57

IGARATÁ

ECONOMIA - Preocupados com a remuneração do assessor de imprensa da Prefeitura de Igaratá, os vereadores da oposição decidiram votar os salários de todo o Executivo. Prometem reduzir os vencimentos do próximo prefeito, dos próximos secretários e assessores tudo para promover economia para pagar os precatórios deixados pelo ex prefeito Elzo de Souza.

ECONOMIA 2 - A preocupação em economizar só não atinge o legislativo. O presidente Coquinho, que está propondo a redução no executivo, sequer menciona os subsídios dos vereadores que, aparentemente em sua opinião, devem permanecer os mesmos: R$3.050,00 para comparecer a duas reuniões por mês.

ECONOMIA 3 - Esquecem que secretários e assessores além de comparecerem ao trabalho diariamente são funções de natureza técnica, portanto se o salário for reduzido será difícil encontrar profissionais interessados em prestar serviços a Igaratá. O prefeito Celso Palau já anunciou:  a redução do salário de prefeito não o preocupa!

ECONOMIA 4 - Revoltado com a proposta do presidente Coquinho, o vereador Jair Rufino já protocolou um projeto propondo a redução dos subsídios dos vereadores e quer a população em peso na hora da votação.

ECONOMIA 5 - Antecipando ao projeto de Jair alguns cidadãos já começaram a povoar as redes sociais com mensagens “Vereador não é profissão! Redução já!” e sugerem o mesmo valor do salário mínimo R$1.046,00. Com 500 assinaturas os cidadãos podem ingressar com proposta de emenda de iniciativa popular, obrigando os vereadores a votar a matéria. Se aprovada a medida entra em vigor na próxima legislatura.

DESEMPREGO - De olho em acabar com a remuneração dos outros, Coquinho quer acabar com os MEIs (Micro Empreendedor Individual). Ou seja, quer acabar com os projetos sociais, já que os MEIs são, na sua maioria, monitores e professores. Serão sessenta profissionais dispensados e mais de 600 alunos sem instruções. A ideia do Coquinho acaba até mesmo com a Escola Integral.

DESEMPREGO 2 - Não tem novidade: Coquinho e os demais vereadores da oposição tem experiência em criar pânico nos projetos sociais. No início da atual gestão eles trabalharam para acabar com os RPA’s, e tiveram de enfrentar uma chuva de ovos na Câmara Municipal!

PRECATÓRIOS - Diferente da ilha de fantasia feita pelos vereadores da oposição, nesta semana o prefeito cuidou pessoalmente junto ao TRT de Campinas para tratar das negociações para conseguir o parcelamento dos precatórios. Nunca o município dependeu tanto do conhecimento técnico de seu prefeito. Com o atual orçamento do município os servidores podem ficar três meses sem salário com o aval da Câmara.

PRECATÓRIOS - Começou: Essa semana foram pagos mais de R$40.000,00 de precatórios referente às férias pagas irregularmente pelo ex prefeito Elzo de Souza. A dívida total chega a cinco milhões. Os primeiros a receber foram os precatórios de menor valor que recorreram à Justiça.

DÚVIDA - Gilmar questionou como é que o Assessor de Imprensa, condenado a indenizar a prefeitura, trabalha e recebe dos cofres públicos. A resposta é simples: as dívidas e salário não se confundem. Difícil é entender como que o vereador que denunciou Coquinho pelo superfaturamento do toldo hoje é o seu maior aliado. A pergunta que não quer calar é: o que lucrou com isso?

COMPLÔ – Nos bastidores da Câmara se comenta que há um complô dos vereadores da oposição querendo derrubar atual presidente do Legislativo. Os motivos estão se somando: na primeira sessão extraordinária compareceu aos trabalhos aparentemente embriagado. Na última sessão votou contra o reajuste dos salários dos secretários contrariando acordo anterior entre todos os vereadores.

CARREIRA – Para justificar o impacto econômico com o plano de carreira dos servidores o prefeito Celso Palau já tem o recurso: vai acabar com a metade dos cargos comissionados. O projeto deve seguir para a Câmara em breve.

SANTA ISABEL

DESTAQUE WEB – Esta semana a postagem de maior repercussão nas redes sociais do Jornal Ouvidor foi o agradecimento de Nathália. Ela enviou uma mensagem contando que tem um filho autista e, na manhã de terça-feira, 04/02, foi atendida com gentileza e competência pelo técnico de radiologia da Santa Casa de Santa Isabel, o Miguel, ele trabalha no atendimento de saúde pública. 

DESTAQUE WEB 2 – Para encerrar o elogio, Nathália diz: “Talvez ele nem tenha percebido, mas foi um grande ato para quem tem um filho com transtornos! Que Santa Isabel valorize os profissionais que os atendem”. Esta publicação alcançou 13.039 pessoas, obteve 2.514 envolvimentos e até ontem, 07/02, tinha recebido 79 comentários e 68 compartilhamentos. Parabéns Miguel! Você merece reconhecimento!

VETOS – A primeira sessão do Legislativo de Santa Isabel ocorrida na última terça-feira foi um festival de vetos: totais e parciais. Depois da longa preleção da prefeita Fábia Porto a respeito de seus planos para 2020 os vereadores tomaram conhecimento que pelo menos três propostas do legislativo foram vetadas.

VETOS – Proposta do vereador Jairo Furini de instalar brinquedos especiais para as crianças portadoras de necessidades especiais foi vetado. Como foi vetado a proposta do Zé da Mula de incluir os fiscais municipais nas gratificações por exercício profissional sob risco. Até mesmo a obrigatoriedade do controle das filas de espera para as Creches e EMEIS, de vereador Cleber, foi vetada.

DESISTÊNCIA – Entre as auto louvações da fala da prefeita Fábia Porto na Câmara uma chamou a atenção: a sua desistência de contratar o Programa Avançar Cidades com o qual pretendia obter o empréstimo de sete milhões de reais para asfaltar todo o centro de Santa Isabel.

CONTROVÉRSIA – O mais controvertido da semana foi a notícia de que a Câmara pode cassar o vice-prefeito Carlos Chinchila. Ele deixou de apresentar a sua declaração de bens na data correta, contrariando as determinações legais. A possibilidade deixou muita gente apreensiva e muitos candidatos a prefeito esperançosos.

CONTROVÉRSIA 2 – Chinchila só será cassado se alguém provocar a ação do Legislativo para que isso ocorra. O processo deve cumprir um longo ritual que acabará somente quando a campanha eleitoral desse ano estiver em seu ponto mais inflamado. E assim mesmo estará sujeito a recursos que dificilmente chegarão a uma conclusão antes do final do ano.

CONTROVÉRSIA 3 – Tem candidato querendo que não só Chinchila concorra, mas que outros se apresentem querendo o mesmo cargo. Quanto mais candidatos maiores as chances de quem tem mais eleitores. Outros candidatos querem mesmo vencer o Chinchila é nas urnas e não no tapete.

INDIGNADO – Ao comentar com a reportagem do Jornal Ouvidor o episódio da declaração de bens não entregue no prazo, Chinchila confessou: “Fico indignado é com os secretários e funcionários da Prefeitura que utilizaram carros e recursos públicos para irem à Câmara para entregar as suas declarações de bens”.

TRANSPORTE - O projeto de criação do Conselho Municipal de Transportes, Trânsito e Mobilidade Urbana proposto pelo vereador Ti Nagati e aprovado pelo legislativo isabelense foi vetado pela prefeita Fábia Porto alegando a sua inconstitucionalidade. A Câmara, em votação apertada derrubou o veto da Prefeita que recorreu ao Tribunal de Justiça. 

TRANSPORTE 2 - Nessa semana o relator Elcio Trujilo do TJ suspendeu a criação do Conselho até que a ação seja julgada. O motivo da decisão é a não indicação da fonte dos recursos necessários para fazer frente à criação do conselho.

PODAS – Com árvores caindo ao balançar dos ventos e da tempestade, a reportagem questionou a secretaria de Meio Ambiente de Santa Isabel como realiza a poda e cuidados com as árvores. Em nota, o departamento esclareceu que “a mão de obra efetiva, concursada para realizar podas e supressões, as motos serras licenciadas para operação das mesmas, ficam lotadas na Secretaria de Serviços. A equipe da secretaria de meio ambiente, faz apenas em casos de manutenção do viveiro, apoio ao produtor rural, entre outros”.

ESTRADA – A secretaria de Serviços Municipais atendeu ao chamado dos moradores do KM 55 e fez uma manutenção em algumas vias do bairro. Testemunhas contam que o ônibus da Viação Suzano seguiu atrás da máquina ladeira acima, mas como a terra ainda estava fofa o resultado foi: atolou fundo no barro. Prejuízo a mais para a empresa que, nestes dias nebulosos, quase precisou trocar ônibus por barco.

EM BRANCO – A Lei 13.798, de 2019, institui a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, a ser realizada anualmente na semana que incluir o dia 1º de fevereiro. O objetivo é disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência. 

EM BRANCO 2 – Passou em branco a data, ninguém ouviu falar de ações destinadas a efetivar o disposto na lei que determina que cabe ao poder público, realizar um conjunto de ações com organizações da sociedade civil, a serem dirigidas prioritariamente ao público adolescente.