No Pé do Ouvido

por Redação

Crônicas Em 06/09/2019 19:41:13

ARUJÁ

VETO– Na quarta-feira, 04/05, os vereadores de Arujá rejeitaram por unanimidade o veto total do Prefeito José Luiz Monteiro contra as emendas parlamentares inclusas na LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias.

VETO2 – Duas questões foram duramente criticadas: A falta de diálogo do poder executivo com o Legislativo e o veto, aparentemente sem justificativa, que segundo os edis significa que o Prefeito não está disposto a ouvir também a população. “Somos nós que estamos na rua escutando os anseios da comunidade”, disseram.

SEMLÍDER – Castelo Alemão criticou a falta de um líder do poder executivo na Casa de Leis. “Eu já ocupei este cargo, mas com o tempo vi que era insustentável defender quem não quer sequer dialogar”, disse.

SEM LÍDER 2 – Para a vereadora Cris do Barreto a falta de liderança do governo não é só na Câmara com um representante, é também no gabinete e nos demais departamentos, onde as Leis são redigidas em peças orçamentárias que sempre precisam de correção da Casa de Leis.

COMPLÔ– O vereador Gabriel dos Santos destacou que as pessoas que estão escrevendo as peças orçamentárias são as mesmas que no passado não falhavam em outras gestões. “O que está acontecendo agora que antes não acontecia? O Prefeito José Luiz é uma boa pessoa”, questionou.

SARAMPO - Arujá tem, atualmente, 11 casos de sarampo. Foram 1.419 vacinas no primeiro quadrimestre. O município recebeu 850 doses da vacina no último dia 26 e sempre que há disponibilidade, as doses são aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde, no horário de atendimento das salas de vacina. Houve sim, aumento na procura, mas até o momento não há atualização dos números de vacina, o que será feito em breve, na audiência pública de prestação de contas da Secretaria.

SARAMPO 2 - A Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo recomenda que devem ser aplicadas duas doses da vacina na faixa etária de 12 meses aos 29 anos e uma nos adultos de 30 a 59. Além disso, em virtude do momento atual, estão sendo imunizados, com uma dose, os bebês de seis meses a 11 meses e 29 dias.

ABSENTEÍSMO - A população arujaense faltou a 8.352 consultas com clínicos gerais, pediatras, ginecologistas e dentistas dos postos de saúde da cidade entre junho e agosto. Um dos principais reflexos desta realidade é o aumento de tempo no agendamento feito pela Secretaria de Saúde para atender outras pessoas. Uma em cada três ausências do período ocorreu na unidade do Parque Rodrigo Barreto.

ABSENTEÍSMO 2 - A Prefeitura adotou quadros demonstrativos em cada unidade tratando as faltas como um problema social que deve ser público. Parabéns! O cidadão precisa entender que cada vez que ele falta, tira de outra pessoa a oportunidade de receber tratamento. E não é só isso, a sociedade paga por consultas que não foram realizadas e esse prejuízo é de todos nós.

IGARATÁ

PRECATÓRIO – Na última segunda-feira o prefeito Celso Palau se reuniu com Miguel AngeloLatini e com Mário Caravanti, presidente e representante do Sindicato dos Servidores Públicos de Arujá e Região para negociar a forma de pagamento do precatório referente à quitação das férias pagas irregularmente durante o mandato do então prefeito Elzo de Souza.

PRECATÓRIO 2 – No próximo ano a Prefeitura terá de pagar os precatórios das pessoas que entraram na justiça executando a dívida, atitude tomada por alguns grandes da administração anterior. Já os demais funcionários serão pagos em 2021, uma vez que a determinação da Justiça chegou à Prefeitura depois de 30 de junho.

PRECATÓRIO 3 – Alguns funcionários estão sendo procurados por advogados que os estimulam a entrar com o pedido de execução mesmo depois da expedição do Precatório. Os advogados argumentam que se houver a cobrança, o pagamento poderá ser antes de 2021. O que não é verdade. O que buscam, na realidade, é ganhar a remuneração devida ao procurador que varia de 20 a 30%. É causa ganha com ou sem advogado.

PRECATÓRIO 4 – No encontro com os representantes sindicais Palau pleiteou que o pagamento seja feito em parcelas. Contudo Latini e Caravante afirmaram que não podem decidir nada sem consultar os 94 funcionários sindicalizados. Prometeram convocar uma assembléia para debater e votar o tema ainda no mês de setembro ou início de outubro.

PRECATÓRIO 5 – Nesse mês de setembro, aproveitando a semana da conciliação, o prefeito Celso Palau quer se encontrar com o médico a quem a prefeitura terá de pagar mais de oito milhões de reais para negociar a dívida resultante de contrato irregular de trabalho ocorrido na administração anterior. R$4.300.000,00 terão de ser pagos no próximo ano. O saldo, Palau que parcelar.

HERANÇA MALDITA – Os vereadores da oposição ao prefeito Celso Palau alegaram na sessão de quarta-feira passada que esse jornal mentiu com relação aos precatórios. A redação afirma que até desejaria que fosse mentira, mas o pesadelo é real. A dívida da prefeitura herdada da administração anterior ultrapassa a 12 milhões.

RODEIO – No sábado passado, na arena da 25ª festa do peão de Santa Isabel, o sempre brilhante e entusiasmado locutor de rodeios Alonso Pimentel lembrou que durante oito anos não houve festa de rodeio em Igaratá. O evento só voltou a ser realizado na administração do prefeito Celso Palau.

ÁGUA – O debate para saber qual prefeito instalou água no Parque Alpina tem uma testemunha ocular e outra documental. O atual vereador Jair Rufino foi quem descarregou os tubos utilizados na implantação da rede daquele bairro. E o contrato de fornecimento de material e água foi assinado na renovação do termo de concessão do saneamento do município entre a Prefeitura e a Sabesp, ocorrido em 2006.

PESQUISA – Na feita há duas semanas mostrou que o vereador Gilmar tem a maior rejeição. Dos 400 entrevistados 32 o reconheceram como o “Pior Vereador”, o mesmo número de votantes que apontaram “todos”, 8% do total. Na sequência, o segundo mais criticado recebeu 2,25% dos votos, apenas nove questionários.

SANTA ISABEL

SOCIAL – A Prefeitura de Santa Isabel inaugurou o complexo social onde antes estavam as secretarias de trânsito e meio ambiente. O imóvel é o mesmo, mas com a pintura e redistribuição do espaço, garantiu a abertura de espaços democráticos de atendimento à população, com o Fundo Social da Solidariedade, a Casa da Mulher e da Família e a Casa do Idoso.

SOCIAL 2 – A inauguração contou com um desfile feito com material reciclado, com modelos belíssimas que, com orgulho desfilaram, enquanto autoridades e convidados brindavam o recomeço de uma nova era de serviço social.

LUZ - Outra inauguração, ocorrida nesta semana, foi do Programa Ilumina Santa Isabel que visa neste primeiro momento trocar mais de 400 lâmpadas de vapor de sódio por modernas lâmpadas de LED. Alguns moradores já perceberam a mudança, ao sair de casa se depararam com a rua mais clara. Entenderam que passaram muito tempo no escuro e com medo. E a luz traz uma sensação confortável de segurança que até então não se via. 

RODEIO – O 25º Rodeio virou 3 toneladas de alimentos - A prefeitura de Santa Isabel divulgou na manhã de quinta-feira, 05/09, que o evento conseguiu levantar, por meio da “entrada solidária” - com 1KG de alimento não perecível - a doação de 3.300kg de alimentos.

TRABALHO – Durante a formatura dos alunos do Programa Escola do Trabalho, realizado pela Prefeitura de Santa Isabel na Câmara Municipal, o Executivo entregou mais de 100 certificados de capacitação.

HOMENAGEM – A prefeita Fábia Porto homenageou os deputados André do Prado e Márcio Alvino com um simpático certificado enquadrado em uma moldura. Os objetos foram entregues durante uma breve cerimônia que marcou a entrega da emenda de um milhão de reais para a recuperação da pavimentação da avenida Cel. Bertoldo.

HOMENAGEM 2 – Preocupado em aplaudir e ao mesmo tempo segurar o singelo presente, o deputado federal Marcio Alvino acabou deixando cair o quadro. A espatifada homenagem teve garantida a sua substituição.

ELOGIO – Depois de criticar as ações da prefeita Fábia, o vereador Márcio Pinho surpreendeu o público presente à sessão da Câmara de Santa Isabel tecendo rasgados elogios ao secretário Marquinhos Pelican. Para Márcio, o Secretário de Meio Ambiente é “uma ilha no meio de tanta incompetência”.