No Pé do Ouvido

por Redação

Crônicas Em 28/09/2018 22:20:15

ARUJÁ

ACIDENTE – Tragédia na rua. Por volta das 15h da última segunda-feira (24), um veículo da linha 530 Arujá (Parque Rodrigo Barreto) - São Paulo (Metrô Armênia) do Consórcio Internorte colidiu na parte traseira de um caminhão na rotatória da Av. João Manoel com a Avenida dos Expedicionários, em Arujá. 

ACIDENTE 2 – Aparentemente, o condutor do caminhão, após constatar falha mecânica no veículo, estacionou na rotatória e saiu para averiguar a falha. Houve movimentação do próprio caminhão, que atropelou o motorista, causando ferimentos graves. A vítima foi socorrida por unidade de resgate do Corpo de Bombeiros ao Pronto-Socorro Central de Arujá onde, infelizmente, veio a falecer. 

ACIDENTE 3 – Não houve vítimas no ônibus da linha metropolitana. Como gerenciadora do sistema intermunicipal, a EMTU acompanha a apuração do acidente pelas autoridades policiais e já convocou o operador do veículo da RTO para relatar os detalhes da ocorrência. 

IGARATÁ

QUEBRANDO A CARA – Os vereadores Gilmar do Mercado e Coquinho, escoltados por Policiais Militares, rumaram para uma estrada dentro de uma propriedade rural no Bairro do Rio do Peixe com o objetivo de, mais uma vez, atrapalhar o andamento do executivo: queriam apreender uma motoniveladora que prestava serviços no local.

QUEBRANDO A CARA 2 – Atendendo a uma lei de 2011, aprovada pela própria Câmara e defendida pelos dois vereadores, o proprietário da área fez requerimento, pagou as taxas determinadas pela legislação e conseguiu, sem afetar a normalidade do funcionamento da máquina, as dez horas contratadas com o Executivo.

QUEBRANDO A CARA 3 – Os vereadores, entretanto não se conformaram com os documentos apresentados, insistiram para que os Policiais Militares apreendessem o equipamento e o conduzissem até a delegacia, possibilitando fotografia para serem divulgadas nas redes sociais como sendo irregularidade na Prefeitura.

QUEBRANDO A CARA 4 – Os Policiais Militares ao verem a documentação que incluía até mesmo licença de conformidade ambiental, deixaram o local sabedores de que a ação dos dois vereadores era uma questão política e, sabiamente, deixaram os dois falando sozinhos. Mesmo assim Coquinho fez questão de colocar em sua rede social.

QUEBRANDO A CARA 5 – A assessoria da Prefeitura não teve dúvidas: foi buscar nos arquivos do jornal Ouvidor a reportagem de 2011 que deu origem à lei que sustentou o direito do proprietário de solicitar à administração municipal o emprego da motoniveladora. No dia dois de abril daquele ano, na gestão do então Prefeito Elzo de Souza, moradores do Jardim Rosa Helena denunciaram o uso de máquinas da Prefeitura em um terreno particular.

QUEBRANDO A CARA 6 – Para solucionar o desconforto causado e repetido, já que em 16 de outubro de 2010 o mesmo havia acontecido, os vereadores entraram com o projeto de lei instituindo a Patrulha Rural, destinando-a prestar serviços a todo cidadão que, em área rural necessite de equipamentos especializados.

CARA LIMPA – Ao saber da palhaçada dos dois vereadores o prefeito Celso Palau mandou divulgar que a sua administração está aberta para que qualquer cidadão que necessite e cumpra os requisitos determinados na lei aprovada pelos vereadores, será atendido com a máxima presteza.

INCOERÊNCIA – Se hoje os vereadores querem condenar a uma ação da Prefeitura dentro da legalidade, em outubro do ano passado fizeram uma indicação para que a Prefeitura utilizasse suas máquinas e caminhões para realizar uma terraplanagem em um terreno particular dentro de um loteamento clandestino. Na ocasião o pedido não foi atendido exatamente porque o loteamento implantado durante a administração do ex-prefeito Elzo de Souza tem característica urbanas o que o deixa fora da lei.

ILEGALIDADE – É a segunda vez que o vereador Gilmar do Mercado usa o legislativo para seus interesses pessoais. O primeiro deles foi estender a rua Irineu Priante Chaves alongando-a pela estrada do Bonsucesso. O objetivo foi conseguir que a Sabesp instalasse água no loteamento clandestino onde ele comprou lote.

AFLITO – O vereador Coquinho tem toda razão para estar aflito: afastado do setor onde trabalha até a conclusão das investigações do desvio de recursos da Prefeitura, ele ainda responde a um processo de superfaturamento da aquisição de um toldo para a Câmara Municipal quando ele era presidente do legislativo. Esse processo está na segunda instância e ele foi condenado na primeira: isso pode fazer dele além de condenado, também “ficha suja”.

AFLITO 2 – Como se não bastasse tem mais uma batata dele na frigideira: ele é objeto de uma sindicância destinada a apurar fraude no ponto eletrônico já que mesmo dia e hora em que ele está no trabalho, também estava em missão com o carro da Câmara em outro município.

CRESCEU – Na segunda-feira passada uma longa fila se formou no Posto de Saúde de Igaratá. O motivo descobriu-se depois, foi o excesso de marcações de atendimento para o mesmo horário. Nos últimos 12 anos o sistema funcionou bem porque eram poucos atendimentos, apenas uma vez por mês. 

CRESCEU 2 – Agora são mais atendimentos. O agendamento que acontecia uma vez por mês agora, por determinação do prefeito Celso Palau, será duas vezes por semana, na terça e na quinta. Na segunda feira passada a fila foi formada por 535 pessoas que desejavam agendar consultas clínicas e especializadas.

SANTA ISABEL

CASSADOS – Os vereadores Alencar Galbiatti e Maurício Platz tiveram seus mandatos cassados pela Justiça. O processo tramitou durante 17 anos até o julgamento em última instância. Ambos foram condenados a perda dos direitos políticos por três anos. Negavam assumiu como presidente da Casa de Leis na quinta-feira, 27/09, e disse que não pretende ser oposição ou demitir os cargos indicados por seu antecessor na presidência.

CASSADOS 2 – Os suplentes a ocupar cadeiras no legislativo, Edson Oh Glória e Bruna do Pati, já confirmaram que não são oposição ao governo de Fábia Porto. Suas propostas de trabalho estão em nossas redes digitais.

CASSADOS 3 – Esse é um momento histórico para a cidade. Pela primeira vez, dois políticos de carreira são expulsos de seus cargos acusados de improbidade administrativa. Considerados culpados, num processo que começou em 2001, por compra e venda de votos para eleger o vereador Galbiatti no ano de 2000.

INVESTIGAÇÃO – Ainda é incerto o destino das investigações, que até então eram encabeçadas por Galbiatti, que jura ter encontrado irregularidades na licitação responsável por contratar uma empresa que fará o concurso público da secretaria de Educação de Santa Isabel. Negavan disse que ainda não foi definido como será o andamento das investigações com o novo quadro da Casa de Leis.

FOFOCA – Ontem, dia 28/09, correu um boato na cidade de que a mudança no legislativo seria ainda maior, teve gente que afiançou que o atual secretário de Saúde, Cleber Vinícius, iria voltar para a Câmara. Mas o telefone sem fio parece que teve um único propósito, ensinar um suplente quem é que manda no cargo. 

REMÉDIO – 70 dias após assumir os serviços de armazenamento, gerenciamento e logística e dispensação de medicamentos da farmácia de Santa Isabel, a empresa Medic Pharm, se apresentou nesta semana ao Conselho Municipal de Saúde. De acordo com os representantes da Empresa a vantagem de assumir este trabalho é o gerenciamento e contenção de desperdício de medicamentos, algo que a gestão pública aparentemente não conseguia. 

REMÉDIO 2 -  Além disso cada Posto de Saúde de Santa Isabel agora tem que ter um farmacêutico “conforme determina o Conselho Regional de Farmácia”, explicou o diretor comercial da Medic Pharm, Marcelo Prospero. 

REMÉDIO 3 -  A empresa tem sede em Caieiras, na Rua Ambrosina do Carmo Buonaguide, Nº365, Centro. A Medic Pharm deverá receber apenas pelos serviços prestados, mas a projeção da Secretaria é que este serviço custe ao município cerca de R$3,8 milhões ao ano. 

TRAGÉDIA – Jovem mata padrasto para defender a mãe. De acordo com o Boletim de Ocorrência, o homem ameaçou incendiar a mãe do rapaz e o mesmo aplicou um golpe conhecido como mata leão. A mulher disse que há sete anos vivia com seu agressor e já havia registrado diversos boletins na delegacia. O próprio rapaz, depois de tentar reanimar o padrasto, chamou a Polícia Militar quando desconfiou que o sujeito estava morto. O caso aconteceu em Santa Isabel e o Filho, que não tinha antecedentes criminais, segue preso à disposição da Justiça.