No Pé do Ouvido

por Redação

Crônicas Em 22/06/2018 20:37:27

ARUJÁ

GENÉRICO – Nesta semana o vereador de Arujá, Renato Caroba, recebeu a reportagem do Jornal Ouvidor para um bate-papo. Nós questionamos a motivação da oposição em protestar sucessivamente contra a aprovação de crédito adicional. “Há dois motivos, primeiro não temos ideia de qual a origem desse dinheiro. Segundo, não sabemos porque está sobrando recursos e faltando serviços”, explica.

GENÉRICO 2 – Outra questão importante, continua Caroba, é que a o orçamento do município há anos é aprovado sem qualquer especificidade. “Por exemplo: no Plano Plurianual se existe a proposta de construção de creche, não há indicação de onde nem quando ela será construída. Assim fica difícil fiscalizar, porque não há prazos para as promessas incutidas no papel”, conta.

GENÉRICO 3 – Leis genéricas dificultam a realização de projetos. Caroba diz que há anos defende a mudança deste sistema, mas na Casa de Leis tem sido voto vencido. “Depois que começamos a pedir a origem do recurso a prefeitura mandou o número da conta no banco, pretende pedir o extrato para, pelo menos, saber o que a prefeitura deixou de fazer em 2017, para obter tantos superávits em 2018. 

LDO – Nesta semana os vereadores discutiram, em Audiência Pública, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019. Triste foi ver ao redor do plenário a escassez de interessados em participar do encontro que define em que e como a Prefeitura tem que gastar o dinheiro que terá no ano que vem. Por outro lado, este não é o fim. Para que o povo não perca a oportunidade, até segunda-feira, 25, a população poderá apresentar sugestões à Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária e quem sabe garantir um município melhor.

FESTA – Duas semanas de festas, shows, barracas com comidas típicas e um imenso público, fez do Aniversário de Arujá mais um evento que caiu no gosto de quem mora na cidade, principalmente quando o assunto se trata de segurança. Na avaliação do Capitão da Polícia Militar, Rodrigo Fernandes, todos os dias de evento foram tranquilos: “Disponibilizamos de policiais bem treinados e preparados para agir onde há grande número de pessoas, principalmente no Centro Residencial, onde acontecia os shows”, ressalta Capitão Rodrigo.

FESTA 2 - Na visão do Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Arujá, João Romão, a festa da cidade não influenciou diretamente os comércios locais. “Não sentimos nenhum impacto de arrecadação financeira com relação ao evento, ao contrário, as pessoas que vêm para a Festa consomem os produtos das barracas de comidas típicas, como por exemplo as de comida Japonesa, Italiana e outras.

FESTA 3 - Ainda de acordo com a Polícia Militar, a participação do público na Festa de Aniversário da Cidade oscilou um pouco. Diferentemente do que foi publicado pela Prefeitura, o show da cantora Paula Fernandes, segundo o Capitão Rodrigo, teve baixa participação do público. A partir do sábado da primeira semana de Festa, em diante, a frequência aumentou, chegando a aproximadamente 10 a 15 mil pessoas. A Prefeitura de Arujá somou todos os dias e chegou em um número um pouco superior, 100 mil pessoas.

IGARATÁ

REJEIÇÃO - Ao rejeitar o projeto de anistia de juros e multa dos tributos municipais em decorrência de um requerimento apoiado pela Lei de Acesso a Informação, os vereadores da oposição ao prefeito de Igaratá estão dando sinais de que só votam a favor quando têm algum benefício para si próprios. No caso do Refis de 2018, demonstraram muita infantilidade ao rejeitar uma lei por que um advogado, por iniciativa própria, solicitou informações sobre o uso de carros da Câmara.

REJEIÇÃO 2 – Se os vereadores continuarem agindo dessa forma o Posto de Saúde da cidade poderá ser fechado por falta de médicos. O executivo solicitou uma suplementação orçamentária com urgência para a realização de uma licitação visando contratar uma O.S. (Organização Social) para o atendimento da população na área da saúde. O projeto está na fila para votação no legislativo.

LIBERDADE - A autonomia e a vontade própria do advogado Osmar Priante certamente causou espanto dos vereadores da oposição de Igaratá, pouco acostumados a tomar decisões com independência. Nada como solicitar o que quer sem pedir licença a ninguém, e nem ter de obedecer quando mandam.

LIBERDADE 2 - A irritação dos vereadores com relação ao pedido de informações chamou a atenção de muita gente que agora quer saber as respostas às mesmas perguntas formuladas pelo advogado Osmar Priante. Além disso demonstrou que, de fato, algo está sendo escondido com relação ao uso dos veículos da Câmara.

CAUSAS – Durante a greve dos caminhoneiros o adv. Osmar usou as suas redes sociais para denunciar que o país estava parado enquanto os políticos “dormiam”. Partidários do PR enviaram o vídeo ao deputado federal Márcio Alvino e ele, sentindo-se ofendido com os termos utilizados na manifestação, ajuizou uma ação contra o Advogado.

CAUSAS 2 – Osmar voltou à carga na sua rede social agradecendo a promoção de seu nome e, para demonstrar que vai também atuar, protocolou o seu requerimento na Câmara de Igaratá onde o PR tem a maioria em oposição ao Prefeito Palau e garantiu que vai também recorrer ao Ministério Público contra os vereadores.

URGÊNCIA – Na ação movida contra o advogado, o deputado Márcio Alvino solicitou “tramitação prioritária” um direito reservado a idosos, deficientes físicos, pacientes terminais e pessoas em situação de risco. O privilégio requisitado pelo Deputado, aparentemente não foi justificado.

AUDIÊNCIA – No final de sua postagem o Advogado Osmar Prianti agradece a audiência proporcionada pelo Deputado e cria um novo lema para sua campanha “Adote um Deputado”, ou seja, patrulhe suas ações e divulgue o suas falhas, porque trabalhar corretamente é uma obrigação.

DETECTA – A Prefeitura de Igaratá assinou no início dessa semana o convenio com o Detecta, um programa de segurança do Estado que cadastra e classifica todos os tipos de ocorrências permitindo a integração de todos os sistemas de segurança utilizados em todos os municípios.  Detecta é semelhante ao sistema adotado em Nova Iorque contribuindo para a redução dos crimes ocorridos na cidade.

TRÂNSITO – Foi assinado também o convênio com a Polícia Militar dando ao policiamento ostensivo da cidade a competência para a fiscalização de transito, podendo lavrar multas e atuar no trânsito. Para que isso aconteça falta apenas publicação no Diário Oficial da União dos termos previstos no Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

SÓ A METADE – O prefeito de Igaratá Celso Palau saiu bravo do encontro realizado em São José dos Campos onde o governador Márcio França havia anunciado a assinatura de convênio do programa de recapeamento de vias municipais. A promessa feita há alguns meses era de dois milhões para cada município, Depois foi anunciada a redução para pouco mais de 900 mil reais. Finalmente o anuncio de que o convênio seria de R$400.000,00.

SÓ A METADE 2 – Na hora de receber e assinar o documento Palau se surpreendeu com o valor: só a metade da promessa, R$200.000,00. Educadamente Palau oficiou ao Governador solicitando explicações e descobriu que o recurso enviado referia-se a outra solicitação, de infraestrutura, essa realmente no valor apresentado. O resultado agora é reivindicar os R$400.000,00 prometidos e divulgados pelo Governo do estado como sendo a parte de Igaratá no programa de recapeamento.

ENGENHARIA – Essa semana encerraram-se as inscrições para o vestibular dos cursos de engenharia de computação e engenharia de produção da Universidade Virtual de São Paulo (UNIVESP), unidade de Igaratá. Inscreveram-se e quitaram a taxa do vestibular 52 interessados na computação e 63 para a engenharia de produção. No próximo dia 29 serão divulgados os locais e horários das provas do vestibular. São 50 vagas para cada curso.

SANTA ISABEL

NARGUILE – O uso desse cachimbo está cada vez mais comum nas ruas de Santa Isabel. Dele usufruem pessoas de todas as idades apesar da proibição de uso em local público por menores de idade. Essa semana uma turma de idade indefinida, alguns colegiais, emitiam fumaça em meio das barracas montadas pela secretaria da Cultura na praça Fernando Lopes. Nenhum tipo de fiscalização passou pelo local.

NOVA DIREÇÃO – Quando 2019 chegar vai encontrar na Câmara Municipal de Santa Isabel uma nova mesa diretora. Na última terça-feira, em votação tranqüila e transmitida no facebook do Jornal Ouvidor, foram eleitos os dirigentes do Legislativo no próximo ano, todos por surpreendente unanimidade. O primeiro da fila foi Luizão Arquiteto (PR), eleito presidente.

NOVA DIREÇÃO 2 – Como vice-presidente ficou o Van Negavan (MDB) e 2º vice-presidente Ademar Ramos Barbosa (PDT). Como primeiro secretário permanece Maurício Platz e segundo secretário, Márcio Pinho (PSC). Gabriel da Água (PRB) foi eleito como 3º vice-presidente e Paulinho Investigador como 3º secretário. 

FIAÇÃO – Nesta semana, moradores de Santa Isabel reclamaram da quantidade de fios que pendem dos postes no Bairro Vl. Guilherme. O perigo é que as crianças já se acostumaram a puxar os fios e não imaginam que um deles pode se prender a rede elétrica. O secretário de Serviços, Rodrigo Butterby, disse que essa fiação caba ao setor de planejamento fiscalizar.

FIAÇÃO 2 – No setor de Planejamento, o secretário Marquinhos Pelican recebeu a mesma foto enviada para Butterby e disse que o problema é da Elektro. Contudo, a Elektro informa que estes cabos não são de sua rede de energia e o problema pode ser verificado com a empresa de telefonia. Neste empurra-empurra o problema persiste e o risco também.

FURTO – Falando em fiação, clientes da operadora TIM vêm encontrando fronteiras para se comunicar devido a constante ausência de sinal em Santa Isabel. Em nota a TIM informa que os serviços da operadora em Santa Isabel foram restabelecidos nesta semana, mas empresa esclarece que as instabilidades ocorrerem devido ao furto de cabos. “A operadora vem empenhando todos os esforços para coibir as ações de furto, roubo e vandalismo e com isso garantir a qualidade dos serviços para seus clientes”.