No Pé do Ouvido

por Redação

Crônicas Em 11/08/2017 23:09:56

CÂMARA – Após o recesso, a primeira sessão de Câmara de Arujá, realizada no dia 07/08, ocorreu em clima amistoso. Pairou um gosto de férias, por isso, foi notório o cansaço de alguns vereadores enquanto outros pareciam entrar no segundo semestre de 2017 a todo vapor. 

CÂMARA 2 – Marcada por algumas cobranças, a principal delas foi a Saúde. Os vereadores cobraram da empresa que administra as unidades de atendimento, em Arujá, mais agilidade e atenção com os pacientes que procuram assistência médica. 

CÂMARA 3 – O vereador Rafael Laranjeira disse na tribuna que no domingo, 06/08, uma criança caiu, quebrou o braço e foi socorrida ao Pronto Atendimento de Arujá onde constatou que havia mais de 80 pessoas esperando por atendimento.

SAÚDE – Em outro caso, o vereador Paulinho Maiolino subiu à tribuna para protestar contra o descaso com uma idosa de 85 anos que esperou um dia inteiro para voltar para casa depois de passar por sessões de hemodiálise em São Paulo. Aparentemente o horário do carro da saúde não é compatível com o dos pacientes. Segundo Paulinho, o caso é investigado pela Prefeitura.

SEM GOVERNO – O vereador Rafael Laranjeira lembrou que o segundo semestre na Câmara já começou, desejou aos colegas sucesso e aproveitou para questionar o que a atual administração fez nestes seis meses de governo. Sua pergunta foi seguida de um ensurdecedor silêncio até mesmo do representante da prefeitura, o líder de governo na Câmara, Castelo Alemão. Rafael não poupou protestos contra a atual administração. “No meu entendimento não falta dinheiro, falta governo”.

SEM LIMPEZA – Rogério da Padaria disse que foi até a Unidade Básica de Saúde do Bairro Parque Rodrigo Barreto constatar a falta de material de limpeza dos banheiros. Na quarta-feira, 09/08, o edil esteve com outros vereadores na Unidade para saber quais seriam as providências a serem tomadas. A resposta veio através do Conselho de Saúde que se reuniu na quinta-feira, 10, e representantes da secretaria de Saúde destacaram que os materiais já chegaram na unidade e este problema já foi solucionado. 

AMOR – O clima amistoso na Câmara foi confirmado quando o vereador Reynaldinho recebeu de seu colega Profº Edival um grande e apertado abraço depois de ser homenageado por ser o atleta que detêm a melhor marca no atletismo da região. O abraço apertado foi cheio de tapinhas nas costas. “Uma pessoa do bem e que tem a melhor marca em toda nossa região”, disse Reynaldinho.

VIVO – A empresa de telefonia, vivo, foi citada na sessão de Câmara pelo vereador Rogério da Padaria que falou que só no Bairro Parque Rodrigo Barreto são 19 pontos em que os fios de telefone estão no chão. Sua reivindicação é o risco que as pessoas principalmente crianças e idosos passam ao transitar por estes pontos. “Vamos convidá-los a se explicarem e juntos garantirmos as melhorias”.

CORREÇÃO – O Jornal Ouvidor publicou em sua última edição uma informação incorreta: afirmou que a Câmara de Santa Isabel votaria, em primeira sessão, uma alteração na Lei Orgânica disciplinando a concessão de gratificações ao funcionalismo público. O correto seria afirmar que seria lido o artigo 93, e não o artigo 91, como informado. O tema volta nessa edição com declarações do advogado especialista em direito administrativo Dr. Anderson Bueno.

SEM SECRETÁRIO - O Secretário de Saúde de Igaratá, o Professor Marino Faria, alegando motivos pessoais pediu a exoneração do cargo nesta semana. O Prefeito Celso Palau ainda não nomeou o substituto e informa que está analisando os perfis dos interessados para definir o próximo secretário. A intenção é de nomear alguém que tenha perfil técnico na área de saúde.

SEM BANCO – O prefeito Celso Palau, de Igaratá, vem cobrando insistentemente uma posição do Banco do Brasil em relação ao seu posto de atendimento, fechado há mais de 60 dias depois que bandidos armados estouraram o caixa eletrônico de madrugada para roubarem o dinheiro existente.

SEM BANCO 2 - A resposta dada pelo Banco até aqui tem sido a mesma, estão aguardando uma posição da diretoria em Brasília, para saber se continuam ou se vão embora. O posto do BB em Igaratá em cinco oportunidades foi alvo deste tipo de crime.

COM BANCO - Como alento, o Bradesco que também foi alvo dos bandidos que estouraram o seu caixa eletrônico pouco dias depois do ataque ao BB, já está com a reforma de suas instalações praticamente concluídas. Aguarda apenas instruções para sua reabertura. Como plano auxiliar, o Prefeito Celso Palau determinou a abertura de licitação da folha de pagamento dos servidores públicos de Igaratá, tendo como condição para o banco vencedor, a abertura de um posto de atendimento na cidade.

HORÁRIO DE ÔNIBUS – A empresa Viação Jacareí atendeu a reivindicação de diversos usuários, que inclusive realizaram um abaixo assinado, solicitando e sendo autorizada pela EMTU a voltar alguns horários que eram praticados pela empresa Breda, antiga concessionária da linha de transporte coletivo entre Jacareí-Igaratá.

HORÁRIO DE ÔNIBUS  - Mas bastou a Viação Jacareí anunciar a volta dos horários antigos para começarem reclamações da mudança nas redes sociais. Agradar a todos, está provado que é mesmo difícil! Principalmente quando a questão envolve horários. Cada um acha que o seu é o mais importante.

SEM CAIXA – No dia 18 de julho, o Tribunal Regional do Trabalho TRT 15, em Campinas, confirmou a sentença proferida pela Justiça do Trabalho de Jacareí, que condenou o Igaratá Social Clube a pagar uma bolada de indenização trabalhista a um ex- funcionário. Segundo advogados que tiveram acesso aos autos, o prejuízo ultrapassa facilmente os R$ 50 mil.

SEM CAIXA 2 - Se não cair dinheiro do céu para o pagamento da dívida, em breve, muito breve, a coisa mais natural será um leilão da sede do clube para cobrir o rombo. Ocorre que o só o valor do imóvel ultrapassa em muito o montante da dívida o que vai despertar a cobiça de investidores.

SEM CAIXA 3- Tem ainda o grupo de sócios, incluindo vários ex- presidentes do Clube, que querem impugnar a última eleição da atual diretoria na Justiça. Alegam que o processo foi realizado sem nenhuma publicidade, às escondidas, tanto que nem eles ficaram sabendo e ainda por cima contrariando o estatuto vigente, onde muitos que assinaram a ata de eleição, sequer eram sócios. Final melancólico.

HORA EXTRA - O vereador Coquinho encabeçou um requerimento dos vereadores de sua bancada pedindo ao Sindicato dos Servidores que cobrasse a Prefeitura de Igaratá o pagamento do banco de horas dos servidores de Igaratá. O banco de horas é formado toda vez que o servidor trabalha mais de quarenta horas extras em um mês. O que exceder a esse tempo vai para o banco de horas.

HORA EXTRA 2 - Mas o vereador chegou atrasado. Voluntariamente, o Prefeito Celso Palau já havia, dias antes, determinado o pagamento em três parcelas o banco de horas para todos os servidores, durante a sua gestão. Ninguém que trabalhou de janeiro até julho vai ficar de fora.

BATE TECLAS - O mesmo Coquinho se envolveu num pega pelas redes sociais com uma servidora pública. O vereador postou uma foto da moça entregando umas bugigangas de plástico para terceiros em seu local de trabalho, dizendo que ela estaria praticando comércio em local impróprio. A moça rebateu dizendo que estava em horário de almoço.

BATE TECLAS 2 - Longe de se sentir intimidada pelo vereador e também servidor público, a moça mandou um recado sem dizer a quem, dizendo apenas que dorme tranquila, porque não fez nada desonesto, mas que teria muita vergonha se fosse condenada por superfaturamento em função pública.