No Pé do Ouvido

Por Érica Alcântara

Colunas & Opiniões Em 05/05/2017 19:08:35

ARUJÁ

VIAGEM – Os vereadores de Arujá viajaram nesta semana. Uma comitiva foi para Brasília e outra para Campos do Jordão. A publicação da notícia gerou polêmica na rede social, os internautas começaram a questionar “quem pagou a brincadeira toda: alimentação, passagem e hospedagem?”.

VIAGEM 2 – A assessoria de imprensa da Câmara esclarece que em Brasília os edis de Arujá participaram da XV Marcha de Vereadores e em Campos do Jordão do 61º Congresso dos Municípios. No caso dos que optaram por ir à Brasília, a Câmara pagou as inscrições e as passagens aéreas. Em Campos do Jordão, o valor da inscrição. Despesas com alimentação, hospedagem e transporte ficaram a cargo dos participantes.

TERRENO – A área em que a prefeitura de Arujá possui dentro do município de Santa Isabel continua gerando polêmica. Aparentemente, em uma reunião restrita com a participação dos prefeitos envolvidos, Zé Luiz Monteiro e Fábia Porto, o chefe do executivo arujaense supostamente apontou o dedo na cara do secretário isabelense e disse, em alto e bom som, que o único interesse dele naquela área é que o próprio secretário já adquiriu seu pedacinho de chão através da ação dos grileiros.

CRECHE – O vereador de Arujá Rogério da Padaria visitou na terça-feira, 02/05, a Secretaria Municipal de Educação de Mogi das Cruzes.  Autor do projeto que autoriza a Prefeitura de Arujá a firmar convênios com entidades para ampliação de vagas em creches, o vereador foi conhecer o funcionamento do sistema de creches subvencionadas do município vizinho. Saiu de lá impressionado, como esta medida oferece mais vagas a custos menores ao município.

INCLUÍDOS – Nesta semana o Prefeito Zé Luiz Monteiro demonstrou mesmo que é adepto da política de inclusão, posou ao lado de parlamentares cuja força política aparentemente não é a mais significativa do cenário geral. 

RACIONAL – A Prefeitura de Arujá está investindo no uso racional de água nas repartições públicas. A ideia é muito boa e deve gerar uma economia significativa para o município. Para a população se o governo conseguir fechar os vazamentos e torneiras quebradas, certamente esta já aliviará bastante na conta da água.

ÚNICA – O mês de abril acabou e a única secretaria de Arujá que apresentou uma avaliação da pasta e um planejamento para o futuro foi a de Educação. Inclusive fez algo extraordinário, contratou um economista capaz de fazer a análise que ninguém quer fazer: Custo x Benefício. Projetos que não apresentam resultados equiparados ao custo aplicado pela educação estão sendo sumariamente cortados. Toda a prestação de contas da pasta está no site do Jornal Ouvidor

 

IGARATÁ

SUSTO – Na quinta-feira, ao chegar à cerimônia de assinatura da ordem de serviço da SABESP para a construção do novo Centro de Saúde de Igaratá, o vereador Gilmar do Mercado descobriu que fantasmas não existem. Ele se deparou com o assessor que, na véspera havia, da tribuna da Câmara, apontado como fantasma.

PACIÊNCIA – O público que foi à Câmara Municipal de Igaratá na sessão de quarta-feira passada, teve de ter paciência. Para responder às inúmeras críticas apontadas pela oposição à realização do último concurso para a contratação de professores temporários, um extenso relatório foi elaborado pela administração e encaminhado aos vereadores.

PACIÊNCIA 2 – Para desespero do público presente, quando o secretário da mesa pediu a dispensa da leitura do relatório, o vereador da situação Jair Rufino contestou o pedido e exigiu a leitura do documento para que todos tivessem conhecimento dele. “A ideia era de que Gilmar fosse designado para fazer a leitura, o que levaria mais ou menos duas horas!” 

PACIÊNCIA 3 – Mas o presidente Moacir mandou que o vereador Juliano fizesse a leitura, cheia de referências e indicações de leis e portarias. “Foi mais rápido, pois ao contrário de Gilmar do Mercado, Juliano tem mais habilidades com letras e números. A leitura durou apenas uma hora”.

DINHEIRO – A estimativa de custo para a obra do novo Centro de Saúde de Igaratá foi de R$5.000.000,00, mas a licitação abaixou o preço para R$ 3.300.000,00. A diferença levou o deputado André do Prado a afirmar, bem humorado, que sobrou R$1.700.000,00 que a Sabesp poderia “perfeitamente, gastar equipando as novas instalações”.

 

SANTA ISABEL

GOLPE – Circula pelos corredores da Câmara de Santa Isabel que um dos cavaleiros do legislativo passou a perna nos colegas, supostamente o último samurai bateu na porta de um prestador de serviços da Prefeitura e, com ar de soberba, disse que era o novo comandante da secretaria de saúde e exigia a contratação de 15 novos funcionários na entidade.

GOLPE 2 – Aparentemente a prestadora de serviço, entendendo que se tratava de funcionários já com notório trabalho desempenhado no município, acatou as 15 sugestões e contratou os indicados pelo último samurai.

GOLPE 3 – A coisa ía bem para o último samurai, mais 15 famílias sobre seus encantos e proteção, até que o restante da Casa de Leis tomou conhecimento e ninguém mais pode indicar uma única pessoa para atuar na entidade. Começaram então a análise se os indicados realmente possuem capacidade para desenvolver suas funções já que supostamente o único que garante a capacidade dos indicados é o último samurai já desmascarado.

ATACA NOVAMENTE – Um dos vereadores de Santa Isabel, que aspira a presidência da Câmara, está prometendo as secretarias de Turismo e de Saúde e Promoção Social para conquistar votos para sua eleição. Reza a lenda que chegou a oferecer R$50 mil a um advogado para preparar a queda do atual presidente.

SELEÇÃO – O processo seletivo da prefeitura de Santa Isabel está dando o que falar. O setor responsável agendou as provas para o Dia das Mães. Resultado, a data precisou ser reagendada para a semana seguinte.

SELEÇÃO 2 – Além disso, a prova de aptidão do processo seletivo está eliminando muitos candidatos, principalmente grávidas e portadores de necessidades especiais. O idealizador da prova convidou alguns funcionários de carreira para fazer o teste na quarta-feira, 03/05, muitos destes trabalhadores, que já atuam nas áreas em que abriram vagas no processo seletivo, não conseguiram completar a prova.

DEU XABU – Os vereadores se uniram e articularam para implementar em Santa Isabel a Telemedicina - um sistema de eletrocardiograma que fornece laudo a distância. O que o Hospital Santa Marcelina e a parceria com um cardiologista da município fazia de graça, os legisladores insistem em pagar R$13 mil mensalmente por este serviço.

DEU XABU 2 – Tanto insistiram que levaram a Prefeita Fábia Porto, na quarta-feira, dia 03/05, até o Hospital Santa Casa para uma demonstração de como o equipamento e serviço é revolucionário. É tão revolucionário que nas duas tentativas de uso o aparelho nem deu sinal de vida, não funcionou. Será que a Prefeita vai bancar o que antes era de graça?

ALVARÁ – Para conseguir o alvará os comerciantes precisam do laudo do corpo de bombeiros. Aparentemente nem mesmo a Prefeitura de Santa Isabel possui o laudo, ou alvará.

Quebras no G16 – Se por um lado na Prefeitura está tocando a dança das cadeiras, na câmara a música também está mudando a cara dos favoráveis e desfavoráveis ao governo. Entre os vereadores o telefone celular está servindo para gravar conversas, ninguém se salva, pois nenhuma pessoa sabe a quanto tempo e quantas conversas já foram gravadas.

G13 – O que se tem notícia é que nesta semana, uma destas gravações vieram à tona e provocou a expulsão de três edis da relação afetuosa com a mesa. Deslumbrados com o sentimento de poder, alguns vereadores insistem em agir como se fossem a própria Chefe do Executivo. Quem ainda está em cima do muro e não assume posição alguma é Jairo Furini.

PERDEU – Pelos bastidores conta-se que o Deputado Roberto de Lucena prometeu seis milhões e oitocentos mil reais para asfaltar ruas no Bairro Jd. Eldorado. Contudo, com a baixa de patente do irmão dentro da prefeitura municipal, o parlamentar pensa em rever esta decisão. Se a informação proceder, fica a dúvida se o cargo de secretário de esportes em Santa Isabel está em leilão no mercado negro da política pública?

MOTEL – A transparência de Santa Isabel está confundindo mais do que esclarecendo, ao apresentar para o cidadão que a prefeitura teve como despesa uma conta no Motel da cidade, automaticamente o que o povo pensa é que o trabalho público está mais libidinoso na pasta de Finanças. Ninguém sabe se houve final feliz, mas o imbróglio gerou o maior mal-estar da semana.

QUIETO - O vereador Jairo Furini acompanhou a reunião entre a prefeita Fábia Porto, os diretores de Trânsito e os comerciantes, nas duas horas de debate muitas vezes polêmico o edil não opinou sobre nenhum dos temas, entrou mudo e saiu calado.

LENTIDAO – A secretaria de Educação de Santa Isabel demorou dois meses para retornar os questionamentos feitos através do sistema e-sic. A falta de cumprimento e retorno dentro de 20 dias já atesta o descumprimento da Lei nº 12.527/2011, Lei de Acesso à Informação.

LENTIDAO 2 – Após todo o tempo de espera a secretaria disse, no dia 04/05, que todas as informações solicitadas estão à disposição no o Controle Interno da Prefeitura Municipal. Faltou confirmar o local e o telefone do departamento. Na hora de avaliar o sistema existe um espaço específico para considerações, contudo, se o cidadão optar por ruim o site trava e não registra as considerações finais. Lastimável.

VAI COM AS OUTRAS – Tem vereador que ainda não sabe como se faz para votar. A situação ficou evidente na última sessão de câmara de Santa Isabel, quando um edil esperou os colegas se manifestarem e, enquanto se movimentava lentamente, questionou se ficar de pé era aprovar ou rejeitar.