No Pé do Ouvido

Por Érica Alcântara

Colunas & Opiniões Em 14/04/2017 00:16:50

ARUJÁ

SANEAMENTO - Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos foram as únicas cidades do Alto Tietê beneficiadas com o projeto para o desenvolvimento dos Planos Municipais de Saneamento Básico. Para cada município o plano contemplará as necessidades locais, podendo abranger três áreas: Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário; Limpeza Urbana e Manejo dos Resíduos Sólidos, e Drenagem e Manejo de Águas Pluviais Urbanas. O planejamento leva em conta a projeção do crescimento populacional de cada município nos próximos 20 anos. 

DE OLHO – O vereador de Arujá, Rogério da Padaria solicitou na semana passada, via requerimento, a autorização de uso de recursos de áudio, vídeo e imagens no embasamento de proposituras do legislativo. A expectativa é de que as imagens valham mais que mil palavras.

LÍDER – Aparentemente o Líder do prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro, na Câmara Municipal era mesmo o vereador Paraíba Car. O tempo verbal está correto, ERA, pois a saída do secretário de Assuntos Jurídicos Ricardo Moscovich fez o vereador mudar o tom da conversa.

LÍDER 2 – Até então os requerimentos de Paraíba pré-anunciavam ações do Executivo. Na semana passada, Paraíba solicitou cópias da relação de contribuintes que pagam impostos por estimativa e dos taxistas cadastrados em Arujá. 

PERTURBAÇÃO - Paulinho Maiolino está disposto a lutar contra a perturbação do sossego, pediu ao Prefeito informações do que ele está fazendo com relação aos bailes Pancadões e Funks que acontecem em Avenidas e Ruas do Parque Rodrigo Barreto. 

HORA CERTA – Os vereadores de Arujá aprovaram o projeto proposto pelo parlamentar Rogério da Padaria que obriga as Unidades Básicas de Saúde a manter fixado o horário de funcionamento para agendamento de consultas e exames das 8h às 17h de segunda à sexta-feira exceto feriados.

LIBERADO – Os vereadores de Arujá também liberaram a Prefeitura a fazer convênio com entidades prestadoras de serviço educativo que, através do pagamento de até 1/3 do salário mínimo, ofereçam vagas aos estudantes que aguardam na fila de espera das creches municipais. O Projeto do vereador Rogério da Padaria é inspirado em ideias já propostas pelo legislativo no ano passado.

DEVEDORES – De olho na dívida, os vereadores levantarem uma lista contendo o nome dos 500 principais devedores de impostos do município. Eles reclamam que entre os mal pagadores encontra-se um secretário municipal que há anos recebe salário do poder público arujaense. Tem parlamentar defendendo que o Secretário tenha desconto direto em seu holerite das dívidas que acumula com Arujá, ou trabalhe de graça.

DEVEDORES 2 – Se a Prefeitura recebesse hoje os mais de 200 milhões de reais dos devedores, poderia construir um hospital, ou construir mais de uma UPA – Unidade de Pronto Atendimento. Ou ainda construir escolas públicas que acabariam com a atual demanda reprimida do município. A falta de pagamento de impostos gera um prejuízo na qualidade de vida de todos os moradores das cidades.

AMBIENTE – Os vereadores ficaram surpresos com a denúncia de crime ambiental, feita pelo colega Renato Caroba que conseguiu chegar no local do suposto atentado contra a natureza, bem na hora em que a máquina da prefeitura estava trabalhando. 

AMBIENTE 2 - A Prefeitura garante que não há crime. Mas a população agora questiona por que o vereador Caroba não deu andamento à investigação parlamentar de denúncia de crime ambiental, em relação as obras do Fórum.

IGARATÁ

PEDÁGIO - Em Janeiro deste ano, em uma reunião entre o Prefeito de Igaratá e o Presidente da Rota das Bandeiras, foi solicitada a isenção de tarifa de pedágio para todos os moradores de Igaratá afetados pela instalação da praça de pedágio no km 26 da Rodovia D. Pedro I, situação que se arrasta desde o ano de 2.009.

PEDÁGIO 2- O próprio presidente da Rota das Bandeiras se surpreendeu com a informação passada pelo Prefeito, de que aproximadamente um terço da popula foi afetada pela instalação do pedágio. Diante da reivindicação do Prefeito, a própria concessionária fez um levantamento do impacto do pedágio e entendeu que no km 26, 11 famílias vivem encravadas, tendo que pagar pedágio para entrar e sair de casa e sem acesso às rotas alternativas.

PEDÁGIO  3 - O que se é de admirar neste caso, não é o fato destas famílias terem direito à isenção do pagamento do pedágio, mas sim ter demorado oito anos para terem acesso a seus direitos. Só não tiveram a isenção antes, mesmo estando em condições especialmente mais críticas que os demais, porque as autoridades quem olharam por eles, antes.

TAMBÉM QUERO - Lógico, que para os demais moradores afetados pelo pedágio ainda há uma grande luta pela frente porque estão fora dos critérios legais. Nesse caso outras soluções precisam ser pensadas e colocadas em prática, mas pelo menos o primeiro passo foi dado.

TAMBÉM QUERO 2 - A Rota das Bandeiras entendeu que o caso destas famílias era  especial e deixou de cobrar o pedágio, mas nas redes sociais, por incrível que pareça, alguns, com profunda falta de bom senso, criticaram a solução do caso dizendo que foi “privilégio para poucos”. 

INVEJA - Carimbar a solução buscada para pessoas que tiveram o direito de ir e vir cerceado, tendo que pagar para entrar e sair de casa por longos oito anos, “de privilégio” é daqueles absurdos de doer! 

INVEJA 2 - Foi diante de tantas asneiras e pensamentos medíocres como esses, que o renomado escritor e filósofo italiano Umberto Eco, afirmou que as redes sociais dão o direito à palavra a uma "legião de imbecis" que antes falavam apenas "em um bar e depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a coletividade".

IMBECIS - O grande escritor falecido no ano passado continua: "normalmente, eles “os imbecis’, eram imediatamente calados, mas agora eles têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel". Segundo Umberto Eco, a TV já havia colocado o "idiota da aldeia"  em um patamar no qual ele se sentia superior. "O drama da internet é que ela promoveu o idiota da aldeia a portador da verdade".

CAMPANHA – Empresas sérias estão adotando e divulgando um guia de como avaliar se a notícia postada na internet é verdadeira ou falsa. Veja as dez dicas para identificar notícias falsas no site do: www.jornalouvidor.com.br

LIBERADO - O Igaratá Social Clube cumpriu as exigências do Corpo de Bombeiros, da Vigilância Sanitária e já recebeu o seu alvará municipal de funcionamento, estando liberado desde a última quarta-feira para seus associados e visitantes, podendo utilizar da piscina mediante a apresentação do exame médico e todas as demais instalações. 

SANTA ISABEL

A PREFEITA – Não é de hoje que o clima na câmara de Santa Isabel é de camaradagem entre os aliados. Mas atualmente o tratamento especial que dedicam a ex-prefeita Ângela Sanches chama atenção. Para os parlamentares, na gestão dela Santa Isabel era mesmo o Paraíso da Grande São Paulo.

G15 – Depois dos 100 dias de governo, os vereadores resolveram ser mais agressivos em seus discursos, quem usou a tribuna dedicou o tempo para enxovalhar a atual administração, ou criticar duramente. Tem aliado que fez questão de dizer: “Eu apoio o governo Fábia, mas não sou propriedade dela”.

DANÇA – Aliás, após os 100 dias começa a dança das cadeiras. As secretarias que devem mudar de comando são: Gabinete, Governo, Cultura, Planejamento e Trânsito. Tem vereador que garante que vai recuperar o cargo da esposa já nesta primeira leva de alterações.

GASTOS – O presidente da Câmara Alencar Galbiatti soltou um alerta esta semana, pediu para a prefeita prestar mais atenção nas suas contas, pois ele acha que, do modo como ela tem concedido gratificações, pode fechar 2017 no vermelho.

À TOA -  Na falta de ocupação tem gente se debruçando a fazer julgamentos precipitados no facebook. Melhor conferir as informações a ter que responder na justiça por falar demais.

 

Notícias Relacionadas