No Pé do Ouvido

por Redação do Ouvidor

Crônicas Em 16/02/2018 22:00:45

IPTU – Em 2018, Arujá adotou uma maneira diferente de receber o IPTU, ou as pessoas pagam nos bancos onde a Prefeitura é conveniada, ou para evitar filas depositavam o dinheiro na conta da Prefeitura e assim apresentavam o comprovante de depósito. O vereador Renato Caroba (PT), disse que o pagamento do IPTU por meio de depósito bancário é inconstitucional e afronta o Código Tributário do Município: “Isso vai contra determinação da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) ”, disse.

SANTO NOME – Na primeira sessão de Câmara de 2018, em Arujá, um vereador esqueceu que ao ser eleito se tornou figura pública e no final de seu discurso na Tribuna exigiu que ninguém fale o seu nome sem o seu consentimento prévio, vamos apoiar o vereador e desta vez não vamos citar seu Santo Nome em vão.

FICA QUIETO! – “Se não sabe o que falar, então fica quieto”, boa lição da mãe de um vereador de Arujá, citada na sessão do dia 07/02. Ainda não se sabe se o mesmo aprendeu o significado do ensinamento materno, afinal o edil subiu na tribuna na onda dos colegas, como possivelmente não leu a reportagem, só lhe restou usar ditado popular como subterfugio de argumento. Vereador, aprende com a mamãe, se não sabe o que falar, fica quieto!!! 

WAZE – Paraíba Car prometeu ir ao Ministério Público denunciar a reportagem que apresenta o modo como ele publicamente negociou o uso do carro da Câmara. Aparentemente o vereador ainda não encontrou o endereço do Fórum. Já existem aplicativos de GPS gratuitos e nem precisam de R$50,00, fica a dica!!!!

FAKES – Igaratá está na onda da net. Nas redes sociais está acontecendo uma briga entre fakes associado à política. Um mete o pau, outro elogia, sempre a mesma ladainha, mas ninguém mostra as caras. Quanta estupidez? É o problema da internet: dá voz aos covardes!

CHUCHU – Ainda na briga dos Fakes, o assunto mais comentado é o chuchu, o insulto que parece brincadeira levou a uma grande discussão, mas parece que o feitiço voltou contra o feiticeiro, a Hashtag #SomosTodosChuchu pegou e deu dor de cabeça para quem começou com isso.

CHUCHU 2 – O Perfil que parece ser falso soltou uma foto com um chuchu e um vinho numa piscina. O interessante é que outra pessoa também postou em suas redes sociais uma selfie mostrando o mesmo chuchu e o mesmo vinho que também reapareceram sobre uma mesa de confraternização do grupo. Uma coincidência que matou o anonimato.

CHUCHU 3 – Parece que o suposto Fake depois da crise do chuchu nas fotos postadas, começou a dar desculpas para evitar mais desconfiança ao seu redor. Falando que o povo não é boneco, mas é fácil falar assim quando realmente não é boneco, mas sim uma pessoa que se esconde. A casa vai cair!

MAU EXEMPLO – O vereador Gilmar do Mercado teria sido flagrado em torno da Praça 30 de Dezembro dirigindo a caminhonete do estabelecimento que trabalha falando ao celular. Mas que exemplo o vereador dá à população? O que esperar...

“TOLDINHO” – Na última sessão de câmara de Igaratá o bafafá rolou solto, todos os vereadores soltaram suas verdades e mentiras. Algumas verdades foram ditas na cara dura, como a do vereador Coquinho que foi apelidado pelo público presente como “Toldinho” da Saúde, pela verba “desviada” na aquisição de um toldo para a Câmara Municipal. Quem falou a verdade foi o vereador Jair.

“TOLDINHO” 2 – O vereador “Toldinho” reclamou indevidamente em rede social que não tinha como trabalhar por falta de uma mesa e blá blá, agora não fala mais nada. O vereador Jair provou que além de ter mesas, “Toldinho” usa as redes sociais para reclamar durante o horário de serviço. Deveria estar trabalhando! Além de Toldinho, é Pinóquio.

NENHUM NEM OUTRO – O vereador Jair surpreendeu por seu desempenho na última sessão. Seu alvo foi o vereador Coquinho. Ao contar que o vereador usa a rede social em horário de expediente demonstra que além de não trabalhar como servidor, também não atua como vereador.

AMBULÂNCIAS – Igaratá foi contemplada com três ambulâncias no valor de R$120 mil cada uma. A primeira enviada por emenda do deputado Helio Nishimoto a pedido dos vereadores Jair e Tonhão. Outra do deputado Gileno Gomes que, no aniversário da cidade, ouviu o pedido feito pelos vereadores Emerson e Tiago. A última ambulância foi emenda do deputado André do Prado.

PAGOU SIM – O Presidente da Câmara de Santa Isabel, Alencar Galbiatti, disse que o secretário de Cultura Tiago Pierre garante que nunca esteve ao lado da Prefeita por interesses econômicos, mas ele ouviu do próprio secretário de Turismo, Sérgio Sidorco, que o mesmo recebeu R$8 mil para ajudar na campanha da mesma.

TROCA-TROCA – Embora a prefeitura de Santa Isabel até às 18h de ontem não tenha divulgado abertamente quem é o novo secretário de Finanças, Alencar já na quinta-feira, 15/02, revelou que Sidorco não gostou nenhum pouco da mudança. Além disso, a Prefeita prometeu reduzir secretarias, mas não conseguiu nada além de um troca-troca de gestão. 

PERMUTA - Alencar falou na semana passada que as mudanças que aconteceram na secretaria de Educação também são fruto de engrenagens políticas e não em benefício dos estudantes. O Presidente insinuou que a irmã da Prefeita Fábia Porto está trabalhando na Prefeitura de Igaratá em troca da permanência da Liliene no comando da Pasta em Santa Isabel.

DESAFIO - O vereador Alencar usou a Tribuna nesta semana para desafiar a secretaria de Cultura: “Me convida para ir até a sua secretaria, quero fiscalizar as licitações promovidas por esta Pasta para realizar o carnaval”. 

LICENÇAS – Alencar disse que empresários estão reclamando que há anos solicitaram licenças ambientais junto a prefeitura, que já liberou a mesma documentação para outros novatos. “Há suspeitas de ilegalidades nestes processos emitidos por esta gestão e vou levar a denúncia ao Ministério Público”, disse.

LICENÇAS 2 – O presidente da Câmara defendeu o requerimento do vereador Gabriel solicitando cópia destas licenças. Quase mudo, Gabriel só se manifestou após o vereador Paulinho pedir que ele pelo menos se defendesse o seu requerimento.

LICENÇAS 3 – Alencar revelou que Reinaldo sugeriu a ele que fiscalizasse as ações de sua antecessora, a arquiteta Sandra Igarasi, colocando em cheque a gestão da mesma e ainda insinuou que alguns parlamentares reeleitos na última eleição têm parte no crescimento dos condomínios clandestinos que surgiram no período em que ela comandou a Pasta. Citou como exemplo o Santa Luzia e o Estância Kennedy.

FOGO – Pelo Ademar eu não boto a mão no fogo, mas pela Sandra coloco até as duas, foi assim que Alencar defendeu a Arquiteta. Por sorte, Ademar estava tranquilo e não demonstrou qualquer manifestação de ciúmes. Alencar não confirmou se vai aproveitar o passeio no MP para também pedir investigações sobre a gestão de Igarasi.

PALANQUE – Paulinho Investigador fez um pedido simples ao presidente da Casa de Leis. “Pare de fazer da Câmara seu espaço de autopromoção e jogadas políticas”, aparentemente o Vereador suspeita que o Presidente utiliza os recursos públicos para se manter em evidência. Se a suspeita for verdadeira, prevarica o edil que não a denúncia.

DEDO DURO – Paulinho também pediu ao Presidente para deixar em sua casa a bola de cristal, que antes da sessão já avisa quando um requerimento será aprovado ou não. Alencar não teve dúvida, apontando para Maurício Platz revelou, “foi ele quem me contou tudo”.

MULTA – A Câmara de Santa Isabel pode ser condenada a pagar uma multa de R$4 mil unidades fiscais. Segundo Alencar, o presidente que o antecedeu cometeu erros que agora o legislativo terá de pagar. 

PROBLEMAS – Duas reclamações se destacaram durante o carnaval de Santa Isabel, a primeira que faltou fiscalização do Conselho Tutelar no controle à venda e consumo de bebidas alcoólicas para menores de idade; a segunda que o PEM prometeu cumprir horários de ônibus que é incapaz de seguir e os problemas com o itinerário da empresa continuam aumentando.