Mais Médicos: Profissional estrangeiro chega a Arujá para atuar na rede básica de saúde

Saúde Em 15/10/2013 06:36:44

Arujá recebeu mais um profissional do programa Mais Médicos, do governo federal. Budeidi Sidahmed Mohamed, nascido na Mauritânia (África), foi apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta terça-feira (15/10) e deve iniciar sua atuação na rede básica de saúde do município a partir da próxima segunda-feira, dia 21. 

O médico, de 33 anos, irá atender na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Parque Rodrigo Barreto. Atualmente, ele está acompanhando o trabalho dos colegas de equipe para se habituar aos protocolos da unidade. Antes de ser liberado pelo Ministério da Saúde, Mohamed passou por treinamento em Brasília.

“Estamos mostrando a ele como funciona a parte burocrática, como preenchimento de formulários e pedido de exame. Além disso, estamos explicando qual procedimento adotar em determinados casos, como ele deve fazer encaminhamentos e etc.”, explica a secretária municipal de Saúde, Clarinda Carneiro.

Budeidi Sidahmed Mohamed se formou em medicina há seis anos. Ele se especializou em Saúde da Família na Espanha, onde atuou em Barcelona. “O conceito do sistema de saúde daqui é o mesmo de lá. Vamos atuar em prevenção, promoção de saúde, ajudar, receitar remédio e principalmente nos programas para diabéticos e hipertensos”, diz. 

Entre os motivos que levaram o mauritano a escolher a cidade de Arujá estão o fácil acesso a São Paulo e ao aeroporto, bem como a proximidade do litoral. “Sempre gostei do Brasil e há muito tempo tenho essa expectativa de vir ajudar as pessoas daqui. Pesquisei os municípios e escolhi este, que está ao lado da Rodovia Dutra”, comenta.

Brasileiros

Antes da chegada de Mohamed, dois brasileiros (Tássia Dornellas Oliveira e Nilton Martins dos Santos) começaram a trabalhar na rede de saúde de Arujá por meio do Mais Médicos. Os profissionais estão atuando desde setembro nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Parque Rodrigo Barreto e Jardim Emília, respectivamente. 

De acordo com a secretária Clarinda, o município solicitou ao Ministério da Saúde treze médicos para suprir o déficit da rede. Para ela, “os três profissionais enviados já farão a diferença para a cidade”. “Estamos otimistas com a chegada deles e na esperança de recebermos outros mais”, acrescenta. 

A secretária explica, ainda, que os profissionais do Mais Médicos estarão disponíveis por um período de 40 horas semanais nas unidades de saúde- os médicos já atuantes na rede de Arujá prestam atendimento de apenas 20 horas semanais, no período da manhã ou da tarde.