Luizão defende Santa Casa e Critica Atitude Política da Prefeitura

vereador Luizão Arquiteto (PR), que demonstrou sua revolta diante do encaminhamento da sucessão na provedoria do único hospital de Santa Isabel

Política Em 09/10/2015 21:03:44

Redação

 

O requerimento do vereador Alencar Galbiatti na sessão desta última terça-feira (06/10), cobrando prestação de contas da Santa Casa provocou a reação do vereador Luizão Arquiteto (PR), que demonstrou sua revolta diante do encaminhamento da sucessão na provedoria do único hospital de Santa Isabel.

Veemente em suas afirmações Luizão afirmou que está vendo a repetição de uma velha história, lembrando que há seis anos quando a Prefeitura de Santa Isabel fez a intervenção na Santa Casa criou um abismo administrativo que os atuais gestores do hospital penaram para solucionar:  “Estão deixando de lado a questão do ser humano e fazendo uma guerra política! Quando se trata de saúde o cenário é delicado, não dá para haver desavenças por guerra de egos, interesses e desavenças de cunho político. A pretensão de a administração pública de Santa Isabel, do Padre Gabriel Bina, não tem nenhum outro interesse senão o de captar votos através do atendimento no hospital”, afirmou.  

Luiz disse que o valor do repasse para a Santa Casa é ínfimo se comparado ao que a prefeitura vem gastando com os cargos que foram criados nos  últimos meses: “ o aumento no quadro das secretarias, entre outras despesas. Se formos levantar os acordos políticos de lá para cá ficaremos espantados! Isso, sim, tem de ser investigado! Nesta última semana várias pessoas fizeram cirurgias dos olhos, e esse mérito ninguém atribui ao responsável. Cuidado, a política coronelista que está voltando”, revoltou-se.

Para o Vereador a Prefeitura quer usar a Santa Casa como reduto eleitoral se esquecendo os princípios básicos que é o atendimento da população em um dos momentos mais sensíveis da vida: “diante da doença!” 

Luizão concluiu sua explanação sugerindo que a administração municipal e a direção do hospital dialoguem mais, tendo como objetivo o interesse maior a saúde da população: “Onde nós vamos parar? Não somos obrigados a ver de camarote esta trincheira montada de Prefeitura contra Santa Casa. É preciso restaurar o diálogo sadio, o entendimento. Deixar de lado a hipocrisia que hoje transforma ações beneficentes em instrumentos de obtenção de votos”. Para ele o desencontro de informações referente às verbas repassada pela Administração para a entidade é a responsável pelo mal estar que afeta a vida de toda a população. – O objetivo da Santa Casa é atendimento a população e ela vem fazendo isso a toda a nossa região e não pode ser transformada em um balcão de emprego nem em um balcão de negócios onde os amigos do rei ganham o privilégio de atendimento à custa do sacrifício dos cidadãos!