Justiça manda soltar acusados na fraude da saúde

Além dos atuais e ex-servidores públicos de Santa Isabel os representantes da Ideal Saúde também foram soltos

Política Saúde Cidades Em 01/09/2018 02:38:27

Reportagem: Bruno Martins

Todos os acusados de terem facilitado a fraude e contratação da empresa Ideal Saúde presos na semana passada já estão soltos. Todos são investigados pelo Ministério Público por supostamente terem fraudado o processo de licitação para a contratação da empresa para a administração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) durante a gestão do Padre Gabriel Bina. Segundo o MP, a O.S. (Organização Social) desviou mais de R$3,5 milhões dos cofres públicos.  Os suspeitos deverão responder o processo em liberdade. 

A soltura veio após determinação do Tribunal de Justiça que concedeu liminar não somente aos servidores públicos, mas também a todos os demais envolvidos na suposta fraude. Ao todo foram 20 presos na quarta-feira ( 22/08), mas ficaram detidos menos de uma semana, alguns no Complexo Penitenciário de Guarulhos e outros no de Franco da Rocha.  

Segundo alguns advogados a Justiça teria oferecido a possibilidade de delação premiada aos envolvidos, alguns ex-servidores públicos avaliam a oferta, mas outros já afirmam que em nada poderão contribuir com delação, uma vez que apenas fizeram parte da equipe que avaliou os documentos apresentados no processo final de contratação e garantem não terem agido de má fé, pois sequer desconfiavam que houvesse alguma irregularidade na licitação.

De acordo com o Ministério Público, as primeiras delações devem ocorrer já nas próximas semanas.