Impostômetro chega hoje a R$ 1,6 trilhão

Pela primeira vez desde que foi criado, em 2005, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) vai atingir R$ 1,6 trilhão. Será neste sábado (21/12), por volta das 13h40.

Política Economia & Negócios Em 21/12/2013 12:44:41

O valor corresponde a todos os impostos, taxas e contribuições destinados à União, aos estados e aos municípios - e pagos pelos brasileiros. Alguns exemplos são o Imposto sobre Importação, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o Imposto sobre a Renda, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), a CIDE (combustíveis) e o ICMS.  

O presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, fala sobre a velocidade com que os números do Impostômetro avançam. "Nossa economia", afirma ele, "está sendo drenada a cada minuto. Estamos sempre com 2%, 3% a mais de crescimento dos impostos do que o próprio crescimento do País. E isso acontece de uma maneira muito rápida". Ele ressalta que, neste ano, a arrecadação federal também bateu um recorde.   

Histórico 

Localizado na Rua Boa Vista, centro da capital paulista, o Impostômetro foi inaugurado em 2005 para conscientizar os cidadãos sobre a alta carga tributária e estimular que eles cobrem por serviços públicos de qualidade. Posteriormente, outras cidades também instalaram Impostômetros. Pelo portal www.impostometro.com.br é possível pesquisar valores arrecadados em diferentes períodos e também por estado e município.

Impostos no Ano Novo

Os brasileiros que forem viajar neste Ano Novo pagarão altas cargas tributárias. No preço de um pacote de viagem, por exemplo, 29,56% são impostos. Tomar uma caipirinha durante o descanso significa pagar uma taxa de 76,66%. Nem na hora de tomar sol o consumidor escapa - a carga tributária do bronzeador é de 49,08% e a da cadeira de praia ultrapassa os 40%.

Quem optar por ficar em casa e caprichar na ceia também vai pagar muito imposto. Brindar com champanhe vai significar um gasto de 59,49% com tributos. A tradicional lentilha terá 26,20% de carga tributária. Comemorar com fogos de artifício também sairá caro, pois o produto tem 61,56% de impostos. 

Veja tabela da carga tributária de produtos de férias e de Ano Novo (Fonte: IBPT)

Férias 

Produto                 Carga Tributária

Água de coco     34,13%

Água mineral     44,55%

Bicicleta               45,93%

Biquíni               33,44%

Bola de futebol         46,49%

Bronzeador      49,08%

Cadeira de praia      40,62%

Caipirinha               76,66%

Guarda-sol              37,14%

Óculos de sol     44,18%

Pacote VIAGEM (hotel, passagem)29,56%

Passagem aérea 22,32%

Protetor solar       41,74%

Sorvete picolé          37,98%

  

Ano Novo 

Produto                                Carga Tributária

Almoço/jantar em restaurante32,31%

Câmera fotográfica                44,75%

Cerveja (lata)                        55,60%

Cerveja garrafa                 55,60%

Champanhe                        59,49%

Confete/ Serpentina                43,83%

Frutas                                11,78%

Fogos de artifício                61,56%

Lentilha                                26,20%

Vinho                                54,73%