Igaratá terá sistema SESI de ensino

Além do material pedagógico os profissionais receberão capacitação durante todo o ano. 1.200 alunos estão matriculados na rede municipal

Educação Em 02/02/2018 17:34:39

Ao custo de R$372.689,20 Igaratá vai adotar a partir desse ano o sistema SESI (Serviço Social da Indústria em São Paulo) de Ensino, uma metodologia voltada a potencializar o ideal pedagógico por meio de transferência de tecnologias sociais.

No próximo dia 15 o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, visita Igaratá para assinar, em conjunto com o prefeito Celso Palau, o contrato de adoção do sistema para as escolas de ensino fundamental na rede municipal de educação. 

Segundo o prof. Mauro Siqueira Teixeira, secretário de Educação, o sistema foi escolhido em função da qualidade do material. – São ferramentas que potencializam a proposta pedagógica do município e a prática das unidades escolares tanto na gestão educacional como no processo de formação do aluno.

Pelo contrato, todo o material didático será fornecido pelo SESI, bem como a formação continuada e o aperfeiçoamento de professores e gestores das escolas. Durante todo o ano serão realizadas reuniões com gestores e professores da rede municipal visando a adaptação da metodologia tradicional oferecida pelo Estado para a nova forma de transferir o conhecimento.

- O sistema será adotado em todos os anos, do primeiro ao nono, essa transição a ser feita pelos alunos dos anos intermediários constitui um dos maiores desafios a ser enfrentado pelos professores e estudantes, mas acreditamos que o modo como será trabalhada vai fortalecer a capacidade de aprendizado dos estudantes, explica o Secretário.

Mauro esclarece que a concepção da metodologia de ensino é implantada por meio da formação dos professores, dos diretores e coordenadores especialmente no fortalecimento do papel de liderança desses componentes. – Durante todo o ano serão realizadas avaliações visando os ajustes necessários tanto do material disponibilizado pelo SESI quanto da forma de ensino.

O Secretário destaca que a metodologia a ser empregada é voltada mais para o despertar dos talentos e da capacidade pessoal dos estudantes: - Não é uma crítica aos métodos adotados até hoje, é simplesmente uma evolução, um passo adiante e mais adequado às necessidades do século 21.