Igaratá tem a Educação premiada no PVE

Eles não queriam alguém para fazer o trabalho, queriam aprender a fazer e, com isso, compartilhar novos aprendizados até montar uma nova biblioteca pública para a cidade

Educação Em 14/02/2020 23:26:11

Entre mais de cem municípios de 17 estados de cinco regiões do Brasil, Igaratá recebeu dois prêmios, dos 30 concedidos pelo Instituto Votorantim, pelo PVE - Parceria pela Valorização da Educação. Um prêmio foi pelo “Jovens Mobilizadores” e outro na categoria “Acompanhamento da Aprendizagem”.

O Projeto foi desenvolvido no município por iniciativa da Secretaria de Educação e Cultura, após análise criteriosa dos índices das avaliações externas, priorizando as defasagens em aprendizagem nas Unidades Escolares do município, dentre elas a Leitura.

A Secretaria de Educação e a empresa Suzano Papel e Celulose – com a tutoria do CEDAC, vem, oferecendo desde 2017, Formação aos Técnicos da Secretaria e Gestores Escolares que favoreceu o desenvolvimento das aprendizagens. Esta parceria trouxe nesses três anos muitas premiações para o munícipio, oportunizando aos alunos da Rede Municipal o protagonismo e a construção da história de sucesso.

Os prêmios foram entregues na terça-feira (11/02) durante a oficina de Pactuação da Parceria para o ano de 2020. Na modalidade “Jovens Mobilizadores”, dez municípios foram premiados. Segundo Letícia Camargo, mobilizadora do PVE, em Igaratá os jovens colocaram a mão na massa: - Eles sonhavam muito no coletivo, por um espaço que fosse de todos. Quando nós começamos a fazer as formações, percebemos que a biblioteca seria um espaço onde poderíamos fazer a diferença, envolvendo a comunidade.

Ela conta que envolvendo as lideranças da Mobilização, logo se percebeu a necessidade de levantar a bandeira da leitura para a cidade, o que se tornou a prioridade da mobilização dos jovens e do grupo "dos adultos". – Foi quando optaram por promover a revitalização da biblioteca pública, fazendo com que o espaço pudesse ser mais aproveitado pela comunidade. 

Com a ajuda dos pais e dos moradores que se voluntariaram, elaboraram um planejamento para a ação da mudança e revitalização do espaço para a comunidade. — Se alguém do grupo não sabia pintar, eles procuravam alguém que sabia para ensiná-los a fazer. Eles não queriam que as pessoas viessem para executar, eles queriam aprender para que pudessem eles mesmos fazer — aponta Letícia.

O segundo prêmio de Igaratá foi para a EMEIF Petronilha de Sousa que ganhou na categoria Acompanhamento da Aprendizagem, pelo trabalho desenvolvido durante o ano de 2019. O trabalho foi conduzido pela Equipe Técnica da Secretaria, Equipe Gestora e Professores da Unidade Escolar com alunos do 1° ao 9° ano que traçaram as diretrizes para alavancar o aprendizado dos alunos, além de desenvolver uma série de atividades diferenciadas.