IDHM revela condições dos municípios da região

Arujá tem o melhor IDHM da região, enquanto Nazaré Paulista obteve o pior resultado

Economia & Negócios Educação Cidades Política Em 02/08/2013 11:10:54

 

 

O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil cresceu 47,5% em 20 anos. A estatística foi divulgada na segunda-feira, 29, e compara os resultados obtidos em 1991 com os dados de 2010. Na região, Arujá teve o melhor desempenho na avaliação com o IDH de 0.784, já o menor índice ficou com a cidade de Nazaré Paulista, 0.678.

O estudo foi realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pode ser consultado através do "Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013". O IDH mede o nível de desenvolvimento humano de determinada região. É a terceira vez que o órgão da ONU realiza o levantamento sobre a situação nos municípios do país. No atlas de 2013, o IDH foi calculado com  base nos dados do censo demográfico de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IDHM dos municípios vai de 0 a 1, sendo que quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano e quanto mais próximo de um, melhor. O índice considera indicadores de longevidade, renda e educação.

Em 1991 a média brasileira do IDH do país era 0,493, já em 2010 o índice saltou para 0.727, com isso mudou de "muito baixo" para "alto desenvolvimento humano". Entre os três indicadores que compõem o IDHM, o que mais contribuiu para a pontuação geral do Brasil foi o de longevidade, com 0,816 (classificação "desenvolvimento muito alto"), seguido por renda (0,739; "alto") e por educação (0,637; "médio").

Os municípios brasileiros também melhoraram seu Índice. De acordo com os dados do "Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013", em 1991, 85,8% dos municípios brasileiros faziam parte do grupo de “muito baixo desenvolvimento humano”, em 2000, esse número caiu para 70% e, em 2010, diminuiu para 0,57%.

Arujá teve o melhor desempenho da região, alcançando o índice de 0.784, em 1991 esse número era de 0.524. A dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,202), seguida por Longevidade e por Renda, o município é considerado com o Índice  de Desenvolvimento Humano Alto. Arujá teve um incremento no seu IDHM de 49,62% nas últimas duas décadas, acima da média nacional e estadual. Assim, o município passou a ocupar a 100ª posição, em relação aos 5.565 municípios do Brasil, e a 55ª posição em relação aos 645 outros municípios de São Paulo.

Santa Isabel apresentou índice de 0.738, em 1991 o valor era de 0.456. O município também tem o Índice de Desenvolvimento Humano Alto, e o indicador que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,220), seguida por Longevidade e Renda. Santa Isabel ocupa atualmente a 823ª posição em relação ao país e a 321ª posição em relação ao Estado. 

Guararema também melhorou o seu IDHM, o município que em 1991 tinha o índice de 0.501, saltou para 0.731. Com o Desenvolvimento Humano Alto, o município também teve Educação como o indicador que mais contribuiu para o índice geral. No ranking de municípios do país, Guararema ocupa atualmente a 993ª posição, já em relação 645 outros municípios do Estado,ocupa a 381ª posição.

Itaquaquecetuba teve avaliação de 0.714 no Índice de Desenvolvimento Humano. Em 1991 esse número era 0.443. Educação, Longevidade e Renda foram os indicadores que mais contribuíram para que o município fosse considerado com Desenvolvimento Humano alto. Itaquaquecetuba ocupa a 1486ª posição no ranking nacional e a 509ª posição no ranking estadual.

Igaratá é outra cidade da região com o Índice de Desenvolvimento Humano considerado alto. O município apresentou o índice de 0.711 em 2010, maior que em 1991 quando o número era 0.427. Dentre os 5.565 municípios do Brasil, Igaratá ocupa a 1574ª posição no raking, já no Estado está na 528ª posição. O município também teve como melhores indicadores a Educação (com crescimento de 0,187), seguida por Longevidade e por Renda.

O município da região que apresentou o pior IDHM foi Nazaré Paulista. Segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano, em 2010 o índice de Nazaré foi 0.678, em 1991 esse resultado era ainda pior, 0.407. O Índice de Desenvolvimento Humano é considerado médio e segue os mesmos indicadores dos demais municípios da região. No ranking nacional, Nazaré Paulista ocupa a 2.481ª posição, no estadual a 625ª.

O município do país com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal é São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, e o pior é Melgaço, no Pará. 

Entre os 50 municípios com pior IDHM no Brasil, todos são do Norte e do Nordeste. Já as regiões Sul e Sudeste têm a maioria dos municípios concentrada na faixa de “alto desenvolvimento humano”, 64,7% e 52,2%, respectivamente.