H1N1 já matou mais de 350 pessoas este ano

Do total de 351 mortes por H1N1, 44 são crianças, no mesmo período do ano passado o número de crianças mortas foi de 14. Campanha de vacinação terminou ontem

Saúde Em 22/06/2018 23:42:43

Reportagem: Bruno Martins

 

Os dados são do último relatório divulgado na semana passada pelo Ministério da Saúde (MS), que indica que o Brasil registra atualmente 351 mortes por H1N1, deste total, 44 são crianças. Os menores com idade a partir de seis meses a cinco anos fazem parte do grupo de risco do MS e precisam ser vacinados, mas a Campanha que oficialmente terminou ontem conseguiu imunizar apenas 67,7% de uma meta de 12,6 milhões que se pretendia atingir antes da distribuição da vacina. 

As secretarias municipais de Saúde da região reconhecem que atingir a meta neste público tem sido cada vez mais difícil. Só em Santa Isabel, por exemplo, mais de 1.500 crianças não foram vacinadas até ontem. Até sexta-feira, 15/06, a cidade imunizou um total de 10.480 pessoas. Mais de 2.400 crianças foram vacinadas em Arujá, até o último dia 11/06, em dados totais nos grupos de risco a cidade conseguiu vacinar 12,6 mil pessoas, a meta total era de 13 mil. 

“É essencial que os pais levem seus filhos menores de cinco anos aos postos de vacinação em todo o país para receber a vacina e, assim, evitar as complicações do vírus. É uma forma de proteger as crianças e também o restante da população”, enfatiza o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. 

O último boletim do Ministério da Saúde aponta que, até o último dia, 16/06, foram registrados 3.122 casos de influenza em todo o país, com 535 óbitos. Do total, 1.885 casos e 351 óbitos foram por H1N1. O país também já registrou óbitos por H3N2, foram 97 em um total de 635 casos positivos. 

O governo Federal recomendará aos municípios, que a partir da próxima semana, havendo ainda doses da vacina disponíveis, que essas sejam ampliadas para crianças de cinco a nove anos e aos adultos de 50 a 59 anos de idade.