Festa de Elogios e Críticas

Na fotografia o boi é uma mancha às vezes clara, ás vezes escura, mas mostra a montanha de força e violencia na qual o peão flutua e tem de se agüentar por oito segundos.

Cidades Em 13/12/2019 22:10:16

Na fotografia o boi é uma mancha às vezes clara, ás vezes escura, mas mostra a montanha de força e violencia na qual o peão flutua e tem de se agüentar por oito segundos. Depois é hora de saltar, com o cuidado de não ficar sob as patas do animal de 800 a uma tonelada de peso. Raivoso, o touro ainda busca encontrar alguém onde despejar a sua ira.

Entram em cena os salva-vidas, cuidando para que o boi os persiga, dando tempo ao peão de se levantar e recompor, livrando-se da ameaça. No entorno da arena, na quinta (5/12) e nos dias seguintes milhares de olhos torciam pelo touro, outro tanto pelo peão. Foi a festa que celebrou os 50 anos da mudança de Igaratá, enfeitada com quatro shows de artistas em destaque no cenário sertanejo do Brasil.

Segundo os organizadores, no primeiro dia com o atraso de quase duas horas, e da ameaça de chuva forte cerca de 1000 pessoas foram até o recinto montado na grande área ao lado da Escola Irmã Paula Nunes Guimarães, no Jardim Rosa Helena. Na sexta-feira, com o tempo mais promissor, foram cerca de três mil. No sábado, considerado o melhor dia de show, quatro mil pessoas passaram pela portaria e no domingo, dois mil espectadores assistiram o final do rodeio de montaria em touros e a apresentador do simpático cantor Gabriel. 

Praça de alimentação, camarotes e arquibancada abrigaram igarataenses, isabelenses, visitantes de toda a região atraída pelos shows de Donizete, Mayck e Lyan, Eduardo Costa e Gabriel. Quase todos artistas dispostos a abraçar o público, deixar se fotografar ao lado dos fãs e agradar com seus melhores sucessos. No palco espetáculo de luz e cores em superproduções de encher os olhos.

Cercado por seus amigos e assessores o prefeito Celso Palau estava incansável trecebendo os convidados como empresários da região, os prefeitos de Nazaré Paulista e Santa Isabel, além de atender aos inúmeros pedidos de ingressos de última hora tentando encontrar espaço nos camarotes. O presidente do evento, Jair de Oliveira, não se continha diante dos elogios anunciados pela voz forte do locutor Alonso Pimentel, o que despertava inclusive doses de indignação de alguns vereadores presentes no recinto.

No final, no balanço da prova de três tambores e a contagem dos pontos na montaria de touros a festa acabou com a lua crescente desaparecendo na madrugada de segunda-feira deixando um saldo que a população de Igaratá agradeceu. Para muitos foi a melhor festa ocorrida na cidade, para outros o registro de que faltou transporte para o povo, a falta de iluminação na estrada Joaquim Simão no trecho entre o recinto e a cidade, e a ausência de lixo na praça de alimentação. Para o prefeito Palau a festa foi, principalmente um treino para o próximo ano.