Festa da Beata Esperança de Jesus acontece entre os dias 04 a 08 de fevereiro

Cardeal Odilo Pedro Scherer preside a Santa Missa no dia 08, às 19h30

Cidades Em 01/02/2018 17:48:03

Entre os dias 04 a 08 de fevereiro, a Paróquia Imaculado Coração de Maria e a Família do Amor Misericordioso promovem a Festa da Beata Esperança de Jesus no Santuário Diocesano Cristo Amor Misericordioso, em Mogi das Cruzes.

Em 2018, no dia 08 de fevereiro, data em que se celebra a Festa Litúrgica da Beata Esperança de Jesus, a Missa Solene, às 19h30, será presidida pelo arcebispo metropolitano de São Paulo, o cardeal Odilo Pedro Scherer.

A programação começa no domingo, dia 04, com a Santa Missa, às 18h. Já nos dias 05, 06 e 07, será às 19h30. Em cada dia da Festa da Beata Esperança de Jesus, além da celebração eucarística, haverá uma atividade que recorda a vida e o testemunho de Madre Esperança.

A beata é a fundadora das Congregações das Servas e dos Filhos do Amor Misericordioso (SAM) e (FAM), que em Mogi das Cruzes, são responsáveis pela administração de várias entidades sociais, como creches e escolas de formações, entre eles, o Instituto Anna de Moura, no Jardim Santa Teresa, e o Centro Familiar Maria Medianeira, na Vila Nova União. 

Beata Esperança de Jesus

A beata Esperança de Jesus nasceu na Espanha, em Santomera (Murcia) no dia 30 de setembro de 1893. Recebeu como nome de batismo, María Josefa Alhama Valera, e era a mais velha de nove irmãos de uma humilde família. Em outubro de 1915, ingressou no convento das Filhas do Calvário, em Villena, na Espanha. Depois, esta Congregação foi agregada ao Instituto das Missionárias Claretianas em 1920

Deixou o Instituto, para na noite de Natal de 1930, fundar em Madri, na Espanha, a Congregação das Servas do Amor Misericordioso (SAM).

Já na Itália, em Roma, no dia 15 de agosto de 1951, criou a Congregação dos Filhos do Amor Misericordioso (FAM). Em 1953, deu início ao projeto para a construção do Santuário do Amor Misericordioso, no distrito de Collevalenza, em Todi (IT), um moderno complexo religioso, que recebeu a visita do então Papa João Paulo II, em 1981 e todos os anos, recebe milhares de peregrinos. 

Consagrou e dedicou toda a vida ao Senhor e à missão de divulgá-lo a todas as pessoas, como um Pai bondoso e uma terna Mãe. Após uma vida entregue ao serviço de Deus, dos sacerdotes e dos mais necessitados, morre no Santuário do Amor Misericordioso, em 08 de fevereiro de 1983.

Em 2002, no dia 23 de abril, a Igreja, depois de reconhecer as virtudes heroicas, declarou-a venerável. Foi beatificada em 31 de maio de 2014, no Santuário do Amor Misericordioso, em Collevalenza, na Itália. Atualmente, o processo de canonização está em andamento. 

Congregação das Servas e dos Filhos do Amor Misericordioso (SAM) e (FAM)

As Congregação das Servas e dos Filhos do Amor Misericordioso chegaram ao Brasil no final da década de 1970, e atualmente, além da Diocese das Cruzes, estão presentes em Bacabal no Maranhão (onde o bispo diocesano, Dom Armando Martin Gutierrez, é Filho do Amor Misericordioso e trabalhou na Paróquia Imaculado Coração de Maria, no bairro do Jardim Universo, em Mogi das Cruzes), e em Juiz de Fora (MG).

Entre as preocupações das duas Congregações está assistência aos mais necessitados, por isso, realiza trabalhos em hospitais, asilos, creches e escolas carentes, seguindo o carisma da fundadora de fazer tudo por amor e de mostrar a misericórdia de Deus a todos os povos. 

Em Mogi das Cruzes, a Família do Amor Misericordioso é responsável pela administração de várias entidades sociais, como creches e escolas de formações, entre eles o Instituto Anna de Moura no Jardim Santa Teresa e o Centro Familiar Maria Medianeira, na Vila Nova União.