Fábia Porto (PRB) - Pré-candidata a Prefeita de Santa Isabel

Conheça a proposta da candidata para Santa Isabel

Cidades Política Em 19/08/2016 17:16:31

Fábia Porto (PRB) - Pré-candidata a Prefeita de Santa Isabel

 

Para Fábia Porto a principal função do prefeito é cuidar das pessoas e saber aplicar os recursos públicos. Sobre a educação, Fábia fala com notável paixãopelo tema, se atenta as necessidades de cada bairro e pretende ampliar as vagas do período integral na creche para crianças de 0 a 5 anos. Além de melhorar o transporte escolar.

“A saúde é uma das maiores demandas de Santa Isabel, por isso temos o apoio do meu vice Dr. Carlos Chinchila”, diz. Fábia quer reorganizar o trabalho nos postos dos bairros, ampliar a saúde da família contratando mais agentes e melhorando o acolhimento na UPA.

No transporte, Fábia quer mais respeito as necessidades dos bairros, por isso criará um departamento para atender o povo, atuar nas fiscalizações e vistorias. Garantir a segurança do transporte público, inclui reorganizar os moto-táxis.

Concurso público para tirar a Guarda Civil Municipal do papel e ampliar o monitoramento de câmeras, fazem parte do seu projeto de segurança, assim como: fortalecer projetos esportivos, culturais e educativos para os jovens.

Sobre a infraestrutura urbana, Porto quer trabalhar com mutirões e conserveiros que cuidem dos bairros e das estradas não pavimentadas. “Programa de combate a enchente em parceria com a Sabesp será implantado”, diz.

Fabia quer enxugar a máquina pública e, após auditoria interna, pretende manter apenas os funcionários capacitados, com conhecimentos técnicos da área e cargo de confiança que ocuparem.

Para Fábia, comércio, serviços e indústrias são indícios de que a vocação de Santa Isabel é empreendedora.Ela pretende dar continuidade aos processos de regularização fundiária e atualizar o código de obras para agilizar o acesso do povo a escritura da casa própria.

Sobre a UPA, Fábia quer supervisionar a empresa que presta o serviço na unidade, garantir remédios 24h e depois abrir uma consulta pública para avaliar uma possível mudança de endereço, “até para a Santa Casa se necessário, precisamos de um imóvel mais adequado”, diz.