Especialistas: CEM realiza 874 consultas médicas no 1º mês

Oitocentos e setenta e quatro arujaenses passaram em consultas no primeiro mês de funcionamento do Centro de Especialidades Médicas (CEM) de Arujá

Saúde Em 14/05/2019 18:14:48

por Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Arujá

Oitocentos e setenta e quatro arujaenses passaram em consultas no primeiro mês de funcionamento do Centro de Especialidades Médicas (CEM) de Arujá. É o que demonstra balanço apresentado à Secretaria Municipal de Saúde pela Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu (Aceni), responsável pelo serviço. O prefeito José Luiz Monteiro visitou a unidade na tarde desta terça-feira (14/05), ao lado da secretária Carmen Pellegrino, e conversou com médicos e pacientes.

De 2 a 30 de abril, ocorreram 74 consultas de otorrinolaringologia, 115 de angiologia vascular, 148 de neurologia, 263 de cardiologia, 184 de oftalmologia e 90 de psiquiatria, realidade diferente da existente até março no município, quando o arujaense com necessidade de avaliação entrava na fila de espera estadual, aguardava a confirmação de uma vaga e tinha que dirigir-se a outra cidade para passar na consulta.

“Abrimos o Centro de Especialidades para que este direito à Saúde garantido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) pudesse ser exercido aqui, perto de onde as pessoas moram. Em 60 anos, Arujá jamais teve esta quantidade de especialistas prestando serviço à população. Eu sabia disso ao assumir este desafio, fico satisfeito com o resultado dos primeiros dias e tenho convicção que será ainda melhor nos próximos meses”, afirma o prefeito José Luiz Monteiro.

Fora os atendimentos em consulta, o contrato firmado pela Secretaria de Saúde de Arujá com a Aceni prevê exames de diagnóstico laboratoriais, de imagem e cardiológicos. Conforme o balanço apresentado, foram 201 eletrocardiogramas, 24 ultrassonografias (cinco das quais com doppler), 35 ecocardiogramas, 55 raios-x e 712 exames de análises clínicas, entre outros, no período. Todos os procedimentos atenderam às demandas dos médicos da unidade.

“Contar com um Centro de Especialidades”, diz a secretária de Saúde, Carmen Pellegrino, “traz benefícios que vão além da unidade em si: diminui a quantidade de viagens ambulatoriais, aumenta a oferta de veículo para o paciente que ainda faz tratamento fora do município, permite que tenhamos um controle mais efetivo da demanda reprimida e dá mais resolutividade ao serviço, até por oferecermos também diversos exames”.

A visita foi acompanhada pelo coordenador e a gerente administrativa da unidade,  Ralph Abou Hala e Marceli Rodrigues Filardi.

Inauguração

O Centro de Especialidades Médicas foi inaugurado em 2 de abril, no prédio do antigo CS II. A unidade é mantida exclusivamente com recursos do município e conta com emenda da Câmara Municipal. Atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas.

“É normal que haja ajustes no primeiro mês e a tendência é o número de consultas e exames subir mês a mês”, diz a secretária adjunta de Saúde e cogestora do contrato da Aceni, Patricia Elias do Prado.

 

O CEM conta também com serviços ofertados pela Secretaria de Saúde. São os casos das consultas de ortopedista (foram 280 em abril), de mais um neurologista (247), da sala de vacina (1.303 procedimentos) e do programa de IST/Aids.