ENTRE O CASULO E A BORBOLETA

por Camila Britto

Crônicas Em 11/01/2019 21:18:41

A maior parte da vida de uma borboleta é se transformando, e dentro de um casulo. 

Quando inicia o processo de metamorfose, a lagarta se desintegra completamente, virando uma sopa de células. Para sofrer a mudança, algumas se penduram em um galho e outras precisam se enterrar. Depois de um longo tempo de recolhimento dentro de um casulo, que pode durar até um ano, ela precisa colocar as asas de fora. Então, contrai seu tórax e joga sangue para dentro do compartimento onde ficam suas asas, que ainda estão úmidas e incapazes de voar. Esse é um momento em que ela está sensível e extremamente vulnerável a predadores. Depois, quando finalmente completa sua transformação, ela vive em média duas semanas. Algumas vivem por apenas um dia. 

As borboletas não são as únicas a passarem por metamorfoses, mas a mudança a que elas se sujeitam é a mais radical do mundo animal.

Eu conheço muita gente que ama as borboletas, mas honestamente não me lembro de ninguém que já tenha me falado sobre lagartas. Além disso, a maioria de nós sequer dá atenção ao casulo. É bom poder assistir ao voo de uma linda borboleta colorida, sem precisar pensar nos momentos de dor, vulnerabilidade e perigo a que ela se sujeirou. Assim agimos muitas vezes com nossas próprias vidas. Somos imediatistas e imaginamos que ao mudar, seremos em pouco tempo a própria borboleta que sai do casulo, linda e graciosa. Mas esquecemos de que a mudança é um processo longo, doloroso e complexo, que exige abdicações e aprendizado. Ninguém deseja o processo da mudança, pois ele é penoso. O que desejamos de fato é o produto final. O que nos falta, muitas vezes, é a paciência entre a crisálida e a borboleta.

Está se sentindo desconfortável com o momento atual da sua vida?

Parabéns, boa notícia para você! O mesmo casulo já não te cabe mais! É hora de voar! Para isso, será obrigado a crescer, se livrar das vestes antigas, mudar hábitos, comportamentos, sua realidade. Dá medo, né? Mas é com medo mesmo que você irá prosseguir. 

Medo não é sinônimo de fracasso, medo é um estado afetivo humano e todos, TODOS nós o sentimos. O que diferencia as pessoas que se rendem ao fracasso e à mediocridade das pessoas que conquistam seus ideais e se sentem realizadas? A coragem para passar por cima do medo. Sim, pois coragem não é ausência de medo, mas sim a atitude de fazer o que é preciso APESAR do medo. 

Se conscientizar de seus medos é um passo importante. Por vezes, somos tomados por medos inconscientes e não nos damos conta. Sem perceber, nos recusamos a entrar num relacionamento, não aceitamos uma oferta de emprego, preferimos não arriscar uma nova chance, desistimos de desafios ou sequer começamos! Essa é a auto sabotagem em ação. Será que você faz isso consigo? Pensa aí! O ano está começando e você pode ser o que quiser. Se estiver incomodado, continue, pois o processo já começou! Que passo tomar agora? Não sei, depende do seu objetivo, mas uma coisa eu garanto: nada melhor que uma boa terapia pra te levar adiante! E não se esqueça: entre o casulo e a borboleta, existe o tempo. Respeite o seu.