ENEM 20 ANOS: um exame cada vez mais inclusivo

Completando 20 anos em 2018, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) busca, ano a ano, ser cada vez mais inclusivo e justo com todos os participantes.

Educação Em 18/04/2018 18:13:34

Completando 20 anos em 2018, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) busca, ano a ano, ser cada vez mais inclusivo e justo com todos os participantes. Para se ter ideia de uma das especificidades do Enem, no ano passado, foram solicitados 35.653 atendimentos especializados à organização da prova. Foram pedidos de pessoas com autismo, baixa visão, cegueira, deficiências física, auditiva ou mental, déficit de atenção, dislexia, surdez, visão monocular discalculia e surdocegueira. 

Para atender a cada uma das solicitações, o Inep providenciou provas em braille, auxílio para leitura e para transcrição, tradutor-intérprete em libras, vídeoprova traduzida em Libras, mesa e cadeira sem braços. Além disso, participantes que necessitam fazer uso de medicamentos, sonda com troca periódica, medidor de glicose e/ou aplicação de insulina estão autorizados a isso, desde que informada a necessidade durante a inscrição. 

O Inep conta com uma comissão de assessoramento técnico-pedagógico em Língua Brasileira de Sinais, que inclui especialistas e universidades. Para produzir o material em braille, o apoio técnico vem de parceiros também, como a Fundação Dorina Nowill para Cegos, uma fundação sem fins lucrativos que produz e distribui livros em braille, além de oferecer reabilitação integral, com atendimentos individualizados ou em grupo.

Esse é um tema de relevância para você, jornalista? 

Prêmio Inep – Parceria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com a Organização de Estados Ibero-Americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), o Prêmio Inep de Jornalismo tem o objetivo de prestigiar trabalhos jornalísticos que melhor contribuam para o entendimento da importância dos exames, avaliações e estatísticas realizadas pelo Inep para o monitoramento e desenvolvimento das políticas públicas de educação no Brasil. 

Este ano, serão distribuídos R$ 136 mil em prêmios, em duas categorias: Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Básica e Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Superior, para reportagens veiculadas em mídia impressa, TV, rádio e internet. A novidade é a criação de um Grande Prêmio, para os melhores trabalhos das duas categorias, independentemente da plataforma de veiculação. As inscrições entre 1º e 19 de novembro de 2018. 

 

O Prêmio Inep de Jornalismo foi criado em 2017 durante comemorações de 80 anos do Inep. Em sua primeira edição, recebeu 130 trabalhos, de 92 jornalistas diferentes.