Em seminário na Itália, deputado Roberto de Lucena fala sobre envelhecimento ativo e saudável

A convite do Consulado Brasileiro, o parlamentar fez um panorama dos idosos no Brasil e de todas as políticas voltadas à essa população.

Política Em 04/06/2019 11:52:49

O deputado Roberto de Lucena, do Podemos/SP, palestrou nesta segunda-feira (3) no Seminário “Desafios na Promoção dos Direitos e da Saúde das Pessoas Idosas”, em Roma, na Itália. Lucena, que foi o primeiro presidente da Comissão do Idoso na Câmara dos Deputados, debateu com especialistas o envelhecimento ativo e saudável da população, sob a perspectiva de Brasil e Itália.  Lucena é pastor, conferencista e representante da bancada evangélico no Congresso Nacional.  

 

A convite do Consulado Brasileiro, o parlamentar fez um panorama dos idosos no Brasil e de todas as políticas voltadas à essa população. O Brasil, de acordo com o IBGE, tem um contingente de 20,8 milhões de idosos atualmente. A Itália, por sua vez, é o segundo país com o maior número de nonagenários do mundo.

 

“É preciso ser valente, ter coragem e ousadia para viver a experiência do envelhecimento. Essa é uma nova realidade global e uma novidade para o Brasil também, que há cerca de três décadas era um dos países mais jovens do mundo”, afirmou Lucena.

 

AÇÕES DO PODER PÚBLICO

 

O deputado pontuou as iniciativas brasileiras em defesa dos idosos. O Estatuto do Idoso, um marco legal no Brasil, completa 16 anos em 2019, e assegura uma série de direitos às pessoas maiores de 60 anos. A Câmara, por meio de uma comissão permanente, fiscaliza e acompanha os programas de governo. Além da atuação da Secretaria Nacional de Promoção de Defesa e Direitos da Pessoa Idosa, órgão do Poder Executivo.

 

“Foi importante ouvir os italianos, conhecer suas experiências, e entender como lidaram com o envelhecimento de sua população, de que forma isso impactou a economia, a previdência social, e o sistema de saúde do país”, disse o parlamentar, destacando a necessidade de criação de uma rede de colaboração entre os dois países, em torno da agenda do envelhecimento.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação/Dep. Roberto de Lucena (PODE/SP)