Educação de Trânsito na Terceira Idade foi tema de encontro no CCI

Cidades Em 25/11/2013 06:52:36

O Centro de Convivência da Terceira Idade (CCI), espaço administrado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, sediou nesta segunda-feira (25/11) o 1º Encontro de Educação de Trânsito na Terceira Idade. A iniciativa teve o objetivo de sensibilizar o público idoso sobre a importância das regras de trânsito para a preservação da vida.

         Conduzido pela diretora Ana Cristina Poli, o evento teve a participação de profissionais da Secretaria de Educação (Elaine Mariano), Departamento de Trânsito (Edson Nasser e Zaqueu), Viação Arujá (Júlio Pancorvo e Ricardo Santana), Politran Serviços Educacionais (Mário Pedroso), Núcleo de Avaliação Psicológica para Motorista (Mário Pedroso) e vereador Rogério da Padaria.

         Na ocasião, Elaine lembrou que a ideia do encontro surgiu a partir de uma atividade realizada no trânsito de Arujá, oportunidade em que foram observadas dezenas de pessoas atravessando fora da faixa de pedestre: “Desse público, que busca cortar caminho se expondo ao atropelamento, 90% são idosos. Daí a importância de discutirmos o assunto com a terceira idade”.

         O agente de trânsito Zaqueu confirmou que idosos e crianças não costumam ter paciência para aguardar o farol abrir: “São apenas 18 segundos de espera, tempo que pode valer uma vida”. Ele ressaltou ainda que entre os hábitos mais perigosos estão o de encurtar caminho ao atravessar uma rotatória: “Muitas vezes há falta de atenção. O resultado é o acidente”.

Mário e Antônio Pedroso também fizeram suas considerações, alertando o público quanto as imprudências cometidas no trânsito e as formas de se evitar acidentes. Já o adjunto Edson Nasser acrescentou que “ao enfatizar o quanto é perigoso desobedecer as regras de trânsito, a intenção é contribuir para a preservação da vida e diminuir os índices de atropelamento”.

Transporte

O transporte público foi outro assunto discutido o evento, pautado pela diretora Ana Poli. Pancorvo e Santana, da Viação Arujá, lembraram que os condutores de ônibus da empresa são orientados a respeitar tanto o pedestre quanto o passageiro, especialmente o idoso, que muitas vezes precisa de um tempo maior para se locomover e para subir ou descer do veículo.

“Caso algum passageiro ou pedestre presencie uma cena de infração ou desrespeito, deve nos procurar ou ligar no número indicado no ônibus e fazer a denúncia. O cuidado com as pessoas, principalmente com os mais velhos, é essencial, e é essa a orientação dada aos motoristas. Qualquer situação que fuja desse conceito deve ser comunicada”, disse Pancorvo.

Durante o encontro o público ainda pode obter informações sobre como obter o cartão do idoso e o cartão BOM exclusivo para a terceira idade. Com o BOM, o usuário pode fazer a integração para qualquer ponto da cidade no prazo de 60 minutos, pagando uma única passagem. “Isso representa uma grande economia para a pessoa que utiliza duas ou mais conduções”, afirmou.