Dia de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração de Crianças e Adolescentes terá ações em Arujá

O Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, terá caminhadas promovidas em parceria pelas Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação e Cultura e Turismo no Centro e outra no Mirante. Qualquer pessoa pode participar.

Cidades Em 10/05/2018 18:20:54

por Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Arujá

O Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, terá caminhadas promovidas em parceria pelas Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação e Cultura e Turismo no Centro e outra no Mirante. Qualquer pessoa pode participar.

A da área central será às 9 horas e contará com crianças da Escola Municipal Sidônia Nasser do Prado, do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente do Centro e servidores da Assistência Social e da Educação. O trajeto partirá da Igreja Matriz e passará pela Rua Getúlio Vargas, pelas Avenidas João Manoel, Expedicionários e Rua Benjamin Franco, até voltar à Getúlio Vargas e à Matriz, onde será concluído.

A partir das 9h30 terá início a caminhada do Mirante. O ponto de partida será o Centro de Convivência da Criança e do Adolescente do bairro, na Estrada dos Fernandes, 1.851, às 9h30. O percurso inclui as Ruas Serra da Lua, Prefeito Julio Barbosa, João de Barro e termina na Estrada do Kondo, nº 57, na Praça da Juventude. 

Coreto

De 14 a 18 de maio também serão realizadas ações como entrega de cartilhas de sensibilização na Praça Benedito Ferreira Franco (Coreto), das 9 às 16 horas.

A data

Em 2000, a data de 18 de maio foi instituída pela Lei Federal n° 9.970 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, devido a um crime que chocou o País ocorrido em 1973, em Vitória, no Espírito Santo: o caso Araceli, uma menina de oito anos de idade que foi raptada e cruelmente assassinada por jovens de classe média da cidade.

 

As denúncias de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser feitas no Conselho Tutelar mais próximo ou no Disque Denúncia Nacional – Disque 100.