Deputado André do Prado trata da implantação de polos das Univesp para os municípios de Tremembé, Lagoinha, Piquete, Iga

O diretor administrativo da Univesp, Ricardo Bocalon, informou sobre os procedimentos necessários e os documentos pertinentes para que as cidades possam receber um polo da instituição

Educação Em 12/04/2018 17:16:28

por Assessoria de Imprensa do Dep. Estadual André do Prado

 

Em reunião com o diretor administrativo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), Ricardo Bocalon, o deputado André do Prado acompanhado pelos prefeitos: Marcelo Vaqueli (Tremembé), Zizo (Lagoinha), Teca Gouvêa (Piquete), Celso Paulau (Igaratá) e Ricardo Lobato (Redenção da Serra), tratou da implantação de polos da instituição nestes municípios do Vale do Paraíba. Os vereadores de Piquete, Mario Santana e Claudinei participaram da reunião.

O deputado André do Prado ressaltou que a Univesp é a oportunidade de oferecer aos jovens e a população destes municípios a possibilidade de estudar em uma universidade pública. Incentivador desta instituição, o parlamentar conseguiu a implantação em vários municípios do Estado.  “Tenho me dedicado a apresentar a Univesp aos prefeitos e mandatários porque é uma bela oportunidade de oferecer à população a possibilidade de estudar e ter uma profissão. Dos municípios que apresentei no ano passado, as aulas tiveram início em fevereiro e foi um grande sucesso”, acrescentou o parlamentar.

O diretor administrativo da Univesp, Ricardo Bocalon, informou sobre os procedimentos necessários e os documentos pertinentes para que as cidades possam receber um polo da instituição. “Temos total interesse de ampliar e expandir os locais a fim de que as pessoas possam ter acesso aos cursos mais próximos de suas casas”, completou.

A Univesp é considerada a quarta universidade pública estadual (as outras são as universidades de São Paulo /USP, de Campinas / Unicamp e a do Estado de São Paulo / Unesp) e é voltada apenas para educação a distância por meio de plataformas digitais. A instituição está subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação e já conta com diversos polos espalhados por cidades paulistas.

Para que o município possa tornas-se polo da Univesp deve oferecer uma estrutura simples como uma sala de aula para os encontros quinzenais, impressora, computadores e internet para que possa realizar provas, discussões em grupo, trabalhos orientados por tutores. Também poderão solicitar serviços de secretaria acadêmica, assim como tirar suas dúvidas sobre o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). 

Já os interessados em estudar na Univesp devem passar pelo vestibular, como nas universidades tradicionais, e após passar pelo processo seletivo.  Os cursos são totalmente gratuitos, e os alunos contarão com a assistência permanente de tutores.