Dengue: risco aumenta no verão

Arujá já tem um caso confirmado. Saúde depende da colaboração da população

Saúde Em 17/01/2020 22:25:35

por Érica Alcântara

No ano passado o Estado de São Paulo enfrentou uma epidemia com 442 mil casos de suspeitas de dengue. Registrou 1.570 casos suspeitos de chikungunya e 694 de zika. Com as chuvas de verão, o risco de voltar a sofrer com estas doenças em 2020 é alto e a secretaria de Saúde do Estado alerta que depende da colaboração da população.

Em Arujá, nestes primeiros 17 dias do ano, já se registrou um caso confirmado de dengue no Bairro Mirante. Em Santa Isabel, assim como em Igaratá, ainda não há casos de dengue.

Contudo, o aumento no volume de lixo e o descarte irregular em ruas, córregos e estradas destes municípios redobram o trabalho das equipes de prevenção.

Em Arujá, a Prefeitura informa que promove ações diárias de porta a porta, bloqueio nos locais com suspeita e nebulização. “Desde o início de ano temos feito alertas para que as pessoas ajudem no combate ao Aedes aegypti, em virtude da época de chuvas. O Disque-Dengue recebe denúncias de possíveis focos do Aedes Aegypti é o 0800-778-8882”, informa.

Em Santa Isabel, além do trabalho feito de casa-a-casa e bloqueios contra criadouros, a secretaria de Saúde promove palestras educativas, panfletagem e distribui capas de caixa d’água para aquelas que apresentam irregularidades. “Temos uma média de 80% de imóveis visitados no município, e 100% de cobertura em ações. Denúncias de possíveis criadouros de dengue podem ser feitos na Ouvidoria da Saúde pelo telefone: (11) 4656-4444”, informa.

Em Igaratá, a Prefeitura informa que criou novas equipes de visitação de casa-a-casa para fazer vistorias, neste mês realiza o ADL (Avaliação de Densidade Larvária) com a instalação de diversas armadilhas para a coleta de amostras de larvas.

Alerta do Ministério

O Ministério da Saúde alerta que 11 estados podem ter surto de dengue em 2020, principalmente Nordeste, Espírito Santo e Rio de Janeiro. O alerta ocorre porque, no fim de 2018, o tipo 2 do vírus da dengue voltou a circular depois de 10 anos, encontrando populações suscetíveis à doença desde então. 

"Existem quatro tipos de vírus de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4). Cada pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente para ele. O sorotipo 2 que circula em algumas regiões do Brasil, tem um potencial de vírus maior de manifestação grave", diz o alerta.