DEMOCRACIA

por LUIS CARLOS CORRÊA LEITE

Crônicas Em 29/03/2019 22:45:14

Os últimos acontecimentos envolvendo o presidente da Câmara dos Deputados e o presidente da república Jair Bolsonaro, com a consequente queda da Bolsa de Valores e aumento do valor do dólar, demonstram o quanto estão ligadas as questões políticas à solução dos problemas econômicos e o bem-estar da população, com o controle da inflação e diminuição do desemprego.

Além disso, o mundo civilizado tem demonstrado que não há mais lugar para ditaduras ou qualquer outra forma de governo que dispense a participação popular na formação do poder.

Por isso, é necessário que se reconheça o valor e a importância de todos os poderes da República na condução dos negócios da nação. E, como indica a própria Constituição Federal, que estes poderes sejam harmônicos e independentes entre si. Cabe ao poder executivo a iniciativa de certas leis, assim como cabe ao poder legislativo apreciar os projetos, modifica-los segundo a autoridade de que está revestido em razão da expressão da vontade popular manifestada nas últimas eleições. E ao poder judiciário cabe decidir as questões que lhe são submetidas, agradem ou não as decisões. 

O grande problema é que, diante da influência das redes sociais nas últimas eleições, parte da população brasileira passou a acreditar que é possível revogar a vontade popular e transformar os poderes da república em meros chanceladores da pressão de tais redes. A democracia não é isso. Ela requer, sim, o diálogo e a negociação, para que a vontade de todos os segmentos da sociedade seja respeitada e considerada. E mais: é legítimo o processo de pressão do parlamento sobre o poder executivo, uma vez que ao levar ao poder central as reivindicações de suas bases eleitorais os parlamentares estão cumprindo a sua missão constitucional.

É inadmissível, pois, que se pretenda, em nome de uma “nova política”, excluir a participação do parlamento na condução do destino da nação.

A democracia, com todos os seus aparentes defeitos, ainda é a melhor forma de governo, permitindo a coexistência entre as mais diversas manifestações do pensamento humano. Infeliz é a nação em que as pessoas são perseguidas em razão de suas opiniões.

E não é por outro motivo que foi na Grécia antiga, berço da democracia e da política, onde mais floresceram as artes, as ciências e a filosofia.