Debate sobre a educação na Câmara

Vereadores de Arujá promovem audiência para debater implantação do sistema de ensino

Educação Cidades Em 19/05/2017 21:05:54

Reportagem: Érica Alcântara

 

Por mais de duas horas e meia a Câmara de Arujá foi o centro das atenções de agentes políticos e demais interessados na educação do município. A audiência pública agendada pela Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social da Casa de Leis teve por objetivo debater a implantação de um sistema de ensino na rede municipal.

90% dos questionamentos levantados pelos parlamentares se referiam ao recurso destinado a esta finalidade, que deve ficar na ordem de R$3.800.000,00. O secretário de Educação Márcio Oliveira esclareceu que pouco mais de dois milhões e meio economizou deixando de comprar este ano o kit escolar e o uniforme, ele também suspendeu o aplicativo do aluno que não funcionava, mas custava aos cofres públicos R$30 mil por mês e as despesas com a Apae foram divididas com as secretarias de Saúde e de Promoção Social.

Sobre os recursos necessários para a infraestrutura das escolas, Márcio explicou que está trabalhando em todas as frentes e estima que as medidas tomadas por sua equipe devem em um ano resgatar completamente os prédios públicos mais precários. “Em quatro meses de gestão já conseguimos diversas conquistas, como abrir vagas de creche às crianças do CDHU”, ressaltou.

A Prefeita Fábia Porto participou do encontro e apresentou, como ex-secretária de educação de Santa Isabel, um relato dos desafios de se implantar um sistema de ensino. Fábia, assim como Márcio, destacou os benefícios diretos na qualidade de ensino que será ofertado aos estudantes e aos profissionais da educação que receberão cursos de qualificação constantes.

Para o educador Roberto Menino, um sistema de ensino aplicado envolve mais do que uma simples apostila, envolve um material com metas definidas em desenvolver habilidades. Neste caso todos os profissionais da rede de ensino são preparados através de cursos de qualificação, voltados a uma nova metodologia, direcionada a prestar o melhor serviço ao aluno. Além disso, uma plataforma digital permite que os pais e responsáveis tenham acesso ao desenvolvimento dos estudantes, acompanhando em tempo real notas e atividades.

“Se analisarmos a rede privada de ensino fundamental, identificamos este mesmo material e método com resultados promissores. Após a implantação do sistema Santa Isabel deu um salto de evolução no IDEB -  Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, atingindo em algumas unidades as metas estabelecidas para 2021”, diz Roberto.

O Educador explica, conforme imagem ilustrativa, que em escolas do ensino fundamental particular, aonde geralmente já estão implantados estes sistemas, os estudantes quando se formam conseguem entram nas universidades públicas. Ao contrário da grande maioria dos alunos que frequentam a rede pública do fundamental e na disputa dos vestibulares acabam empurrados para as faculdades particulares.

 

Em Arujá a Circular número 31, publicada no dia 18 de abril, explica para qualquer interessado que acessar o site da secretaria de Educação como será o funcionamento do sistema de ensino proposto pela atual gestão.