Crônica diferente

por Roberto Drumond

Crônicas Em 06/07/2018 17:51:12

Em uma semana de eventos é muito difícil escolher um tema para essa crônica. E essa é uma semana típica acrescida de um importante jogo de futebol pela disputa da Copa do Mundo, em pleno aniversário de 186 anos de emancipação política e administrativa de Santa Isabel.

Essa é a razão pela qual optamos por fazer um jornal curto, de poucas páginas, recheado de carinho de pessoas que amam essa cidade e algumas significativas reportagens de temas que elucidam a realidade na qual estamos vivendo.

Entre as matérias que estão na versão impressa destaco a que fala da dívida de Igaratá para com um médico que prestou serviços a uma Organização Social que se encarregou de cuidar da saúde por um longo período na administração do então prefeito Elzo de Souza. A conta ficou alta e a Justiça entendeu que, devido ao modelo de contrato, a municipalidade deve responder solidariamente pela dívida.

Outra reportagem de destaque mostra o ranking elaborado pela Federação das Indústrias do Estado de Rio de Janeiro (FIRJAN) que classifica os municípios brasileiros segundo o desempenho das contas prestadas aos Ministérios referente a saúde, educação e trabalho. Consta-se que os municípios da região melhoraram no item educação e saúde, mas caíram drasticamente na geração de trabalho e renda.

Entre as matérias que serão possíveis de ler em nossas redes sociais chamo a atenção para a reportagem de Érica Alcântara sobre a Oficina Mecânica da Prefeitura de Santa Isabel. Nela fica claro que enquanto o município corre atrás de adquirir novos veículos para atender às necessidades dos cidadãos, o sistema de manutenção permanece no século passado sem se atualizar e, por essa razão, os veículos mais novos sofrem com a falta de assistência técnica enquanto os demais, mais antigos, ficam atolados na extensa burocracia para a compra de peças.

Mas a mesma reportagem trás um alento: detalhes como a marcação de pneus, um cuidado que nunca houve apesar dos 186 anos de emancipação política e a possibilidade de controle dos veículos em relação à rotina de manutenções estão sendo implantados em Santa Isabel, atestando que a modernização da administração pública avança, em passos lentos (é verdade) mais segue inexorável servindo de exemplo de que, mesmo tardia, a implantação de novas rotinas administrativas são necessárias para assegurar melhor desempenho do serviço público.

Outros municípios também, como Igaratá e Arujá, estão caminhando para alterar as formas de administração, atualizando os sistemas e modernizando a rotina dos municípios como um todo. Os efeitos, entretanto, serão mais lentos, o próprio funcionalismo público precisa aceitar e incorporar as novidades. Esse é um processo lento e, em alguns casos, será doloroso.

Sugiro a leitura atenta das notícias em nossas redes sociais.