Crime ambiental

Área no Bairro Morro Grande, próximo à Rodovia Arthur Matheus, está sendo utilizada para o descarte de lixo industrial. Cetesb e secretaria de Meio Ambiente de Santa Isabel garantem que tomarão as devidas providências

Cidades Em 31/07/2015 14:06:27

Reportagem: Bruno Martins

 

Há menos de dois meses o terreno de um galpão desativado de Santa Isabel está sendo utilizado para o descarte irregular de lixo proveniente de indústrias. O crime ambiental acontece na Estrada Marilândia, Bairro Morro Grande a menos de 100 metros da Rodovia Arthur Matheus, principal via de entrada e saída da cidade. Prefeitura não se manifestou e Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) promete vir ao local nos próximos dias.
São restos de borracha, espumas, plásticos, restos de embalagens de produtos de limpeza, higiene e até alimentícios misturados que formam uma montanha de lixo de tamanho incalculável. No local ainda há sacos de um pó branco, que conforme a chuva e vento se espalham pelo terreno.
A Cetesb declarou não ter conhecimento sobre o caso e diz que se trata de um descarte irregular de lixo que poderá acarretar em multa de até R$200 mil ao responsável pelo crime, sendo que o autor deverá ainda promover a recuperação da área impactada. Caso o responsável não seja identificado a Companhia solicitará que a Prefeitura efetue a limpeza e encaminhe os resíduos  para um local adequado.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, em Santa Isabel Dr. Jorge Luiz de Souza prometeu que acionará o Ministério Público e a equipe de meio ambiente da OAB. A secretária de Meio Ambiente, Sandra Igarasi disse que já identificou o proprietário do imóvel e sem dizer quais, garante que tomará as providências cabíveis.