Condemat discute plano de investimentos e tarifa na Sabesp

Entre os assuntos discutidos na reunião com o diretor-presidente da estatal está o completo enchimento da represa de Taiaçupeba, previsto para o final deste ano

Política Saúde Cidades Em 12/04/2017 15:32:49

Assessoria de Imprensa Condemat

 

Em reunião na tarde da última segunda-feira (10/04), o diretor-presidente da Sabesp (Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo), Jerson Kelman, reafirmou compromissos da estatal com um plano de investimentos para o avanço no sistema de água e esgoto na Região. Entre os pontos tratados com  integrantes do Conselho de Prefeitos do Condemat - Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê e da Frente Parlamentar de Apoio aos Municípios do Alto Tietê estão o completo enchimento da represa de Taiaçupeba, previsto para acontecer até o final do ano, com aumento da capacidade de armazenamento e tratamento de água no Sistema Produtor Alto Tietê (Spat), e uma tarifa diferenciada para equipamentos públicos.

O diretor-presidente da Sabesp também se comprometeu a buscar soluções para o abastecimento de uma área invadida na divisa entre Ferraz de Vasconcelos e Poá, onde vivem cerca de 200 famílias, as quais se utilizam da água proveniente de um desvio irregular feito numa adutora da Sabesp. Serão feitas tratativas com as Prefeituras e o Ministério Público. Foi falado, ainda, de investimentos em coletores tronco em algumas cidades, como é o caso de Arujá, onde será implantado um sistema para captar os esgotos oriundos dos condomínios. E solicitado o avanço no abastecimento de água em algumas áreas estratégicas, como o Distrito Industrial do Taboão, em Mogi das Cruzes.

“A grande demanda do Condemat com a Sabesp é justamente o plano de investimentos em melhorias, até porque muitos municípios estão em fase de renovação de contrato, o que coloca aí no mínimo 30 anos de futuro em saneamento. Outro ponto importante, que o diretor-presidente adiantou que tem em andamento, é uma tarifa mais justa, principalmente para equipamentos públicos, como hospitais, escolas e creches. Os municípios sofrem com a crise e, entre as despesas permanentes, a água é uma das mais pesadas dentro do orçamento. Há municípios com pendências e audiências serão realizadas para buscar novas parâmetros para uma tarifa diferenciada”, ressaltou Adriano Leite, presidente do Condemat.

A audiência com a Sabesp foi um pontapé inicial para que as novas equipes municipais tenham ciência do que vinha sendo discutido e avancem nas tratativas, como salientou o deputado estadual André do Prado, coordenador da Frente Parlamentar. “Alguns pontos já foram esclarecidos e outros terão continuidade com as equipes técnicas das prefeituras e da Sabesp. O mais importante é essa sintonia entre os municípios e a Sabesp”.

No caso da represa de Taiaçupeba, a direção do Condemat expôs a preocupação com a limpeza da área para o enchimento, assim como a fiscalização para impedir invasões. O diretor-presidente Kelman informou que o investimento da Sabesp para atender todas as exigências da Cetesb alcança R$ 42 milhões e que serão feitas tratativas para uma ação conjunta com a Prefeitura de Suzano de fiscalização. 

“É uma iniciativa positiva da Região se unir para tratar de questões importantes com a Sabesp. O que posso dizer é que seguimos pé no chão e sem prometer o que não é possível. Aqui, compromisso é compromisso mesmo”, enfatizou Kelman.

Estiveram presentes na reunião os prefeitos de Arujá, José Luiz Monteiro, e de Salesópolis, Vanderlon Oliveira Gomes, representantes das Prefeituras de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano, assim como assessores dos deputados estaduais Estevam Galvão e Luiz Carlos Gondim.