Cetesb confirma crime ambiental

A área de proteção de manancial, situada em Santa Isabel está sendo aterrada há meses. Cetesb notificará Prefeitura a fim de identificar e punir os responsáveis

Turismo & Natureza Segurança Pública Cidades Em 02/12/2016 20:31:15

Reportagem: Bruno Martins

 

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) confirmou na tarde de ontem que há um crime ambiental na Estrada do Santíssimo Sacramento em Santa Isabel. Trata-se de uma terraplanagem que está sendo realizada há meses em uma Área de Proteção de Mananciais (APM). A Cetesb informou que notificará a Prefeitura para que ela informe todos os dados necessários sobre o responsável pela obra que está sendo realizada no local. 

De acordo com a Cetesb, o responsável pela obra necessita de autorização da secretaria Estadual de Meio Ambiente para a realização de terraplanagem no local, o que não foi concedido. A reportagem entrou em contato com a secretaria Municipal de Meio Ambiente de Santa Isabel, para saber se ela autorizou qualquer obra no local, mas até a publicação desta matéria ninguém se manifestou. 

A denúncia chegou até a redação do Jornal Ouvidor através de fotos e vídeos enviados para o WhatsApp (11) 9 8904-6228. Os moradores que preferem não se identificar, disseram que já informaram inúmeras vezes a Prefeitura sobre a movimentação de terra no local, mas nenhuma atitude foi tomada: “No domingo, 20/11, uma fiscal municipal esteve aqui, mas o responsável pela obra bateu boca com ela e com medo de ser agredida, ela foi embora”, disse. 

A Cetesb identificou dois pontos de terraplanagem em trechos da Estrada do Santíssimo que fica em frente à Rua dos Pássaros, no Bairro Jd. Novo Éden. De acordo com a Companhia, foram descartados 1.540m³ de terra no local, que aterraram pés de banana e outras espécies de árvores. No momento de inspeção da Cetesb não havia ninguém no local. 

A Cetesb disse que encaminhará ofício à Prefeitura de Santa Isabel para que ela informe os dados completos do responsável pela terraplanagem no local a fim de entrar com as medidas necessárias de punição de acordo com suas atribuições.