Caminhada ao Bonsucesso chega ao 9º ano

No próximo domingo, às 8 hrs, cerca de 200 pessoas partem da sede da secretaria de esportes de Igaratá para uma caminhada de seis quilômetros até o bairro do Bonsucesso.

Cidades Em 02/08/2019 19:05:20

No próximo domingo, às 8 hrs, cerca de 200 pessoas partem da sede da secretaria de esportes de Igaratá para uma caminhada de seis quilômetros até o bairro do Bonsucesso. É a participação na Festa da Carpição que os membros da Melhor Idade, há nove anos, iniciaram como uma jornada de fé, amizade e saúde.

Liderados pelo atual secretário Benjamim de Lima, os membros da Melhor Idade se surpreenderam em 2010 quando foram desafiados a fazer essa caminhada que percorre parte da cidade e uma estrada vicinal de terra batida. Ano a ano outras pessoas foram aderindo ao movimento que no ano passado ultrapassou a barreira dos 190 atletas. Benjamim estima que esse ano, com a reforma feita pela secretaria de Obras na urbanização do bairro, outras pessoas vão aderir superando a expectativa de 200 pessoas.

Nesse domingo, antes de partirem para a caminhada, os participantes poderão aferir a pressão, avaliar o coração e o diabetes a partir das 07 hrs. Só então, às oito horas colocarão o pé na estrada. Ao chegarem ao centro do bairro os caminhantes vão encontrar um cenário bem diferente do visto no ano passado. O centro do povoado foi pavimentado com bloquetes sextavados e uma pracinha foi erguida na bifurcação, dando um colorido diferenciado a um dos poucos bairros que ainda guarda a característica rural do município. A praça foi doação de um empresário que, sensibilizado com a simplicidade do local, doou bancos e duas mesas para a prática de jogos: xadrez, damas, carteado ou dominó. Complementando o cenário, o secretário de obras, Juarez Vasconcelos mandou construir um ponto de ônibus com banco para que os moradores possam aguardar o coletivo protegidos do sol e da chuva, sentados.

Casas pequenas, muitas de pau a pique ou adobe, ocupadas com membros de famílias tradicionais do município guardam a tradição de realizar a festa da Carpição, onde os fieis, depois de carpir um pequeno trecho do terreno em volta da capela, tomam um punhado do capim cortado, colocam sobre o local onde sentem alguma dor e em seguida o atiram em um lugar onde, no final da festa, serão queimados.

A tradição da Carpição remonta o século XIX quando missionários redentoristas percorriam o interior de São Paulo realizando casamentos, batizados, confissões e ministrando eucaristia e missas reunindo, nos pequenos povoados os moradores da região. Nessas ocasiões, os povoados enchiam de fiéis e de pequenos comerciantes que em torno das capelas ofereciam além de refeições, roupas, sapatos e outros gêneros difíceis de serem obtidos no interior. Atualmente a cerimônia religiosa é limitada à celebração de missas e orações enquanto, no exterior permanece a oferta de refeições, lanches e bebidas algumas vezes animadas com shows de artistas locais.

A Festa da Carpição de Igaratá começou na quinta-feira, 1 de agosto e segue até o dia 5, segunda-feira (feriado municipal), com a data máxima do evento.