Câmara propõe reduzir salários contra coronavirus

O presidente da Câmara de Santa Isabel anunciou que vai colocar em votação um projeto de lei que permita que os subsídios dos vereadores, da prefeita e dos secretários possam ser reduzidos em 50%, direcionando a outra parte para o combate ao coronavirus.

Cidades Em 27/03/2020 22:43:32

O presidente da Câmara de Santa Isabel anunciou que vai colocar em votação um projeto de lei que permita que os subsídios dos vereadores, da prefeita e dos secretários possam ser reduzidos em 50%, direcionando a outra parte para o combate ao coronavirus.

A medida anunciada ontem (27/3) será lida na primeira sessão de abril e Luizão espera que tenha unanimidade do plenário, permitindo o repasse dos recursos para a Prefeitura custear os serviços que serão implementados na campanha contra a covid-19.

- A medida será por um tempo limitado, esclareceu o Vereador, estimando que essa contribuição injetará cerca de R$420.000,00 no sistema de saúde do município, nos meses de maio, junho e julho. – Serão R$140.000,00 por mês e, se for necessário, poderemos ampliar o período de nossa contribuição. “Esse é o maior problemas que já enfrentamos depois da segunda guerra mundial, então ao invés de brigarmos, debatendo, acusando e fazendo politicagem, proponho sentarmos em uma mesa e buscar uma estratégia de como tirar a nossa Cidade, o nosso Estado, o nosso

País dessa calamidade”, disse.

Sentado entre os vereadores Edson Oh Glória e Zé da Mula, Luizão anunciou também que R$100.000,00 economizado pelo Legislativo nos três primeiros meses do ano serão devolvidos ao Executivo para a Secretaria Municipal de Saúde como um auxílio de combate ao coronavírus”, explicou.

Em seu encontro com a imprensa do município Luizão aproveitou-se para rebater a polêmica dessa semana, explicando o reajuste do subsídio dos vereadores é obrigatório: “São reajustes de valores anuais que nós somos obrigados a votar por determinação legal”, explicou. Para o Presidente da Câmara, a correção dos valores é insignificante perto das medidas que estamos propondo. - A ideia é minimizar ao máximo a situação de emergência sanitária que estamos vivendo, concluiu.

Depois de lida em plenário a proposta de reduzir temporariamente os subsídios deve passar pela análise da comissão jurídica e debatida antes de ser votada na segunda ou terceira sessão do mês de abril.