Briga política deixa mais de 100 famílias sem água

O vereador Paraíba Car garante que sua denúncia não provocou o corte de água do Bairro do Retiro, em Arujá. O responsável por mandar parar a prestação de serviço da Sabesp não é revelado nem pela Câmara, nem pela Prefeitura

Política Cidades Em 12/10/2013 01:46:01

Reportagem: Érica Alcântara

 

Quando os moradores do Bairro do Retiro ligam para a base da Sabesp em Arujá, os funcionários informam que o corte de abastecimento de água ocorreu por causa de uma denúncia, mas o responsável por mandar parar o serviço não é revelado. “A briga política é que nos deixou mais de uma semana sem água”, lamenta Lindinalva Souza, 45.

Na semana passada, a Câmara de Arujá soltou uma nota à imprensa informando que por causa de uma denúncia feita ao Ministério Público pelo vereador Paraíba Car mais de 100 famílias ficaram sem o abastecimento de água no Bairro do Retiro. Ontem, após diversos questionamentos, a Câmara informou que “o corte de água foi feito pela Sabesp”, mas não esclarece a mando de quem.

Paraíba Car não nega que realizou uma denúncia junto ao Ministério Público referente ao abastecimento de água: “há diversas irregularidades como o fornecimento de água através de caminhão pipa enferrujado e sem manutenção, como freios desgastados e ligações de água clandestinas em Área de Preservação Permanente – APP, que acumulam ao poder público uma dívida junto a Sabesp de aproximadamente R$400 mil”, destaca.

Segundo o Vereador, rechaçado por todos os colegas do legislativo, tão logo o MP recebeu a denúncia determinou que a Prefeitura de Arujá preste esclarecimentos sobre os problemas apontados por Paraíba Car, “Não existe qualquer pedido ou determinação de suspensão de fornecimento de água do Bairro do Retiro, seja pelo Ministério Público ou mesmo por parte do vereador, o que não lhe compete”, destaca.

Para Paraíba Car sua denúncia visa regularizar o abastecimento de água de todas as famílias que moram na região de divisa com Santa Isabel.

A Prefeitura de Arujá, através da secretaria de Serviços, informa que o abastecimento de água no Bairro do Retiro atualmente é feito por meio de um caminhão que leva água à caixa d'água e moradias. “Antes de haver a intervenção por meio do Ministério Público, a Sabesp estava realizando um 'abastecimento experimental' na localidade. Depois do corte, a Prefeitura retomou abastecimento com o caminhão”, diz, acrescentando “o processo que resultou nesta situação é contra a Sabesp e não envolve a Prefeitura. Sendo assim, não cabe à administração comentar ou informar sobre o processo”.

Para minimizar o sofrimento de mais de 600 pessoas residentes no Retiro, a prefeitura salienta que “tem dado todo o auxílio possível à população do Retiro e está buscando alternativas para solucionar o problema”.

Aos moradores restou a indignação e uma cópia da denúncia do vereador Paraíba Car.