Associação de caminhoneiros pede liberação das estradas

Presidente Michel Temer convocou as Forças Armadas

Cidades Em 25/05/2018 22:30:12

Por meio de um comunicado oficial, divulgado ontem, 25/05, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam pede aos motoristas que retirem as interdições nas rodovias, mas mantenham as manifestações de forma pacífica, sem obstrução das vias.

A nota é uma resposta da entidade ao pronunciamento do presidente da República, Michel Temer, que no início da tarde de ontem autorizou o uso das Forças Armadas para liberar estradas bloqueadas pelo movimento dos caminhoneiros.

Entre Santa Isabel, Arujá e Igaratá não há registro oficial de interrupção das estradas.

A Abcam destaca que o movimento mostrou a força da categoria. “Conseguimos parar 25 estados brasileiros. Ainda não assinamos qualquer acordo com o Governo e mantemos o pedido de retirada do PIS/Cofins sobre o óleo diesel”, diz a nota.

Além de responsabilizar a morosidade do Presidente Temer em atender as necessidades dos caminhoneiros, a associação destaca que desde outubro do ano passado tenta um acordo com o Governo. “Emitimos novo alerta no dia 14 de maio, uma semana antes de iniciarmos os protestos. É lamentável que o Presidente prefira ameaçar os caminhoneiros”, diz José da Fonseca Lopes, Presidente da ABCAM.