Arujaenses relatam emoção ao conduzir a Tocha Olímpica

Thomaz Guaglioni e Aguinaldo Reis Junior são dois moradores de Arujá que entraram para a história ao participar do revezamento da Tocha Olímpica em Mogi das Cruzes e Suzano

Cidades Esportes Perfil Em 28/07/2016 10:42:56

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Arujá

 

Thomaz Guaglioni e Aguinaldo Reis Junior são dois moradores de Arujá que entraram para a história ao participar do revezamento da Tocha Olímpica em Mogi das Cruzes e Suzano, na última terça-feira (26/07). Nesta quarta, ambos foram recebidos pelo prefeito Abel Larini, no Paço Municipal, e relataram a emoção de participar do evento.

“Estes jovens têm histórias inspiradoras de superação e são um verdadeiro orgulho para Arujá. Acho que cada cidadão que mora aqui e gosta da cidade, e de esporte, foi representado no revezamento da Tocha, o principal símbolo do maior evento esportivo do mundo”, afirmou o prefeito.

O auxiliar de produção Thomaz Guaglioni participou do revezamento na cidade de Mogi das Cruzes. Foi dele a responsabilidade de entrar com a chama olímpica no Ginásio Municipal Hugo Ramos lotado por milhares de pessoas.

“É a realização de um sonho, principalmente por eu gostar tanto de esporte. Toda minha família estava no ginásio torcendo por mim, o que foi muito emocionante”, disse o jovem arujaense, que foi selecionado para o evento por uma empresa de refrigerantes que patrocina os Jogos Olímpicos Rio 2016. Na visita ao prefeito, ele esteve acompanhado do tio Sérgio Luiz da Silva Guaglioni, presidente da Associação das Empresas do Centro Industrial de Arujá (AECIA).

Antes de Mogi, a Tocha passou por Suzano, onde foi conduzida pelo arujaense Aguinaldo Reis Júnior em um trecho da Avenida General Francisco Glicério. O atleta também foi selecionado por meio de sua história. Ex-morador de rua, ele enfrentou fome, miséria e a desconfiança de muitos. Mas venceu, e hoje diz para as pessoas que “sempre há esperança”.

“Foi um momento inesquecível, marcante”, disse a respeito de sua participação. “Sempre fui envolvido com esportes, mas desviei meu caminho por algum tempo até Deus me libertar. Hoje uso minha experiência de vida para motivar a juventude e realizar projetos sociais”, afirmou.

Aguinaldo também foi o condutor do Fogo Simbólico no ato cívico de comemoração aos 57 anos de Arujá, em 8 de junho.