Arujaenses faltaram a 8.352 consultas de junho a agosto

A população arujaense faltou a 8.352 consultas com clínicos gerais, pediatras, ginecologistas e dentistas dos postos de saúde da cidade entre junho e agosto

Saúde Em 04/09/2019 17:59:44

por Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Arujá

A população arujaense faltou a 8.352 consultas com clínicos gerais, pediatras, ginecologistas e dentistas dos postos de saúde da cidade entre junho e agosto. Um dos principais reflexos desta realidade é o aumento de tempo no agendamento feito pela Secretaria de Saúde para atender outras pessoas. Uma em cada três ausências do período ocorreu na unidade do Parque Rodrigo Barreto.

Para reverter ou ao menos diminuir os índices, a Secretaria de Saúde iniciou o monitoramento dos números do absenteísmo, instalou banners com dados personalizados em cada uma das sete Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e intensificou a orientação para que as equipes de atendimento reforcem a importância de o morador comunicar a impossibilidade de comparecer à consulta, dando a oportunidade para que outra pessoa ocupe a vaga.

“A falta prejudica diretamente o outro paciente, adulto ou criança, que não precisaria ficar tanto tempo na fila de espera, aguardando para ser atendido. No Barreto, por exemplo, nós teríamos condições de baixar, pela metade, o prazo de agendamento das consultas. É necessária essa conscientização”, explica a secretária de Saúde, Carmen Pellegrino.

Dados

De acordo com o balanço da Secretaria, ocorreram 2.678 faltas em junho, 3.007 em julho (mês de férias) e 2.667 em agosto. Somados os três meses, foram 845 ausências na UBS Nova Arujá, 1.829 na Vila Pilar, 1.015 no Mirante, 735 no Jardim Emília, 500 no Jardim Real e 735 no Jardim Fazenda Rincão, além das mais de 2,6 mil do Barreto. 

Com 89.824 pessoas habitando Arujá, de acordo com projeção divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística na última quinta-feira (28/08), é como se 9,2% da população do município tivesse faltado a pelo menos um atendimento no último trimestre.

Do total de faltas, 42,7% foram em clínica geral, 25,9% em ginecologia, 18,7% em pediatria e 12,6% em odontologia.

Saúde Mental

No mesmo período, 753 atendimentos psicológicos (492) e psiquiátricos (261) deixaram de ser realizados no Ambulatório de Saúde Mental.

Como avisar?

Para comunicar que não comparecerá à consulta, o paciente deve entrar em contato com a unidade de saúde do agendamento com 48 horas de antecedência. O prazo é necessário para haver tempo hábil de encaixar outra pessoa na vaga.