Arujá, Igaratá e Santa Isabel superam meta do IDEB

No ensino médio, nenhum estado brasileiro atingiu as metas propostas

Educação Em 07/09/2018 21:34:04

Os estudantes arujaenses atingiram a meta esperada para 2021 e os igarataenses a de 2019. Os isabelenses já ultrapassaram em 0,3 pontos a meta máxima estimada para o município em 2021.

O IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) é o indicador da melhoria do ensino e da educação básica de um município. Trata-se de uma avaliação que leva em conta os dados sobre a aprovação escolar obtidos no Censo Escolar realizado todos os anos e as medias de desempenho nas avaliações do INEP, (a Prova Brasil) e no SAEB (avaliação feita pelo estado e pela federação) aplicadas no 5º e 9º ano do ensino fundamental e no 3º ano do ensino médio.

A meta nacional é o Brasil alcançar, até o ano de 2021, a média 6,0, patamar que corresponde a países como os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Suécia. 

Arujá altera planejamento para melhorar resultado

Em 2017 a equipe pedagógica de Arujá adotou um novo modelo de planejamento, abdicou do anual e passou a ser bimestral. “Assim, os educadores executam o plano, promovem uma avaliação e, a cada dois meses, temos um mapeamento detalhado das fragilidades de cada escola, sala de aula e aluno. A equipe é a mesma, a gestão é que mudou”, revela a secretária de Educação Priscila Rosa.

Priscila destaca que toda a evolução é resultado de um processo construído ao longo de anos, pois em educação muitas vezes os frutos são colhidos após anos de aprendizagem. “Mas nós entendemos que este salto é também o resultado deste novo modo de executar o planejamento, assim quando o educador identifica uma falha ou dúvida podemos auxiliar para sanar o problema antes do fim do ano, enquanto há tempo de corrigir”, explica.

Sem a contratação externa de qualquer sistema integrado de educação, comparativamente à Santa Isabel, Arujá se sobressaiu obtendo avanço 33% maior que a cidade vizinha na escala de evolução (ver tabela). “Todo esse progresso é fruto do trabalho conjunto da equipe de educadores e gestores de educação de Arujá, por isso parabenizo a todos”, diz.

Igaratá adere sistema integrado 

Em 2017 o IDEB de Igaratá ficou acima da média nacional superando cidades como São José dos Campos, Taubaté, Jacareí e Santa Isabel. A meta que todos esperavam era de 6,1, mas na avaliação o município atingiu a média de 6,4 que era a meta prevista para 2019.

Em sua rede social o prefeito Celso Palau comemorou a conquista e atribuiu o crescimento à dedicação de todos os setores envolvidos no processo educacional, desde os professores, diretores e pais dos estudantes. – Todos os que compreenderam a importância da educação de qualidade.

Palau acredita que no próximo ano as metas serão, mais uma vez, superadas graças às mudanças implementadas por sua administração. – A adoção do sistema SESI de Ensino e a escola em tempo integral vão mostrar a diferença, garante ele observando que os municípios que adotam o mesmo sistema evoluíram nos indicadores.

Positivo há 10 anos

Há uma década a Prefeitura de Santa Isabel mantém contrato com o Sistema Positivo de Ensino. Pelo Ideb é possível verificar que, na ocasião em que foi implantado, o método surtiu grande efeito, pois de uma pontuação de 4,5 em 2007, os estudantes alcançaram 5,3 em 2009, marcando 0,8 pontos de evolução. O maior índice que a cidade já atingiu, depois disso vem ao longo dos últimos anos progredindo a média de 0,4 pontos.

Em 2017 marca a maior evolução desde 2011. A secretária de Educação Liliene Paiva também atribui o resultado ao planejamento somada as práticas de reforço e salas de projetos, disponíveis aos estudantes que apresentam mais dificuldade de aprendizagem, ou têm defasagem idade-série. Estas atividades extras contam com professores, monitores e coordenação pedagógica para acompanhar o aluno inscrito no programa.