Arujá é a 97ª cidade inteligente do Brasil em Urbanismo, aponta ranking da Urban Systems

Arujá é 97ª cidade mais inteligente do Brasil em “Urbanismo”.

Cidades Em 09/10/2019 18:13:37

por Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Arujá

Arujá é 97ª cidade mais inteligente do Brasil em “Urbanismo”. É o que aponta o Ranking Connected Smart Cities, desenvolvido pela Urban Systems com o objetivo de  mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no País por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade. O estudo completo está disponível para consulta, na internet.

O resultado vai de encontro à estratégia adotada pela administração municipal de tornar Arujá uma cidade mais moderna e mais tecnológica. Provas disso são ações como a implantação de um sistema de georreferenciamento e geoprocessamento de dados, as tratativas para obtenção do certificado internacional ISO 9001, as inovações nos sistemas de emissão de nota fiscal e abertura de empresas, entre outras.

Assim como explica o secretário municipal de Planejamento, Juvenal Penteado, que esteve recentemente na China, em comitiva do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, justamente para conhecer a evolução tecnológica daquele País, o conceito de cidade inteligente é uma tendência e, adotado pelo poder público, tem a capacidade de tornar mais prática a vida das pessoas, bem como as administrações mais transparentes e ágeis.

“Sermos reconhecidos neste estudo da Urban Systems nos permite a leitura de que estamos no caminho certo e cumprindo as diretrizes que nos foram dadas pelo prefeito José Luiz Monteiro. O Brasil tem 5.570 municípios e Arujá está entre os 100 melhores de um eixo temático extremamente sensível, que é o urbanismo”, afirma.

“Curitiba, capital do Paraná, é a 1ª colocada do ranking neste eixo temático e, não por acaso, trata-se de uma referência para a maioria dos municípios brasileiros. Tornar-se uma cidade inteligente é um desafio, um processo de curto, médio e longo prazo que a nossa administração assumiu e que, certamente, fará muita diferença no dia a dia de nossa população nos próximos anos”, conclui.

O ranking, no total, é composto por 11 eixos, que incluem ainda Segurança, Mobilidade e Acessibilidade e Energia, entre outros. Para sua elaboração, foram mapeadas as principais publicações internacionais e nacionais sobre o tema de cidades inteligentes, conectadas e sustentáveis; realizadas coletas de dados e validação de pesquisas, acadêmicas ou não, sobre os assuntos.

 

No eixo Urbanismo, os indicadores considerados são Lei de Uso e Ocupação do Solo; Lei de Operação Urbana; Plano Diretor Estratégico; Alvará Provisório (consulta); Despesas com Urbanismo; Porcentagem da população em baixa e média densidade; Porcentual de atendimento urbano de água e esgoto; Automóveis/Habitantes; Automóveis/Ônibus, além de outros modais de transporte de massa.