Ar seco e falta de chuva triplica atenção da Defesa Civil

Queimada muda a paisagem de Igaratá

Turismo & Natureza Segurança Pública Saúde Cidades Em 06/07/2018 16:28:54

 

                O ar seco e a baixa umidade estão contribuindo para o aumento de queimadas. Somente nesses últimos dias em Igaratá, onde se olhava haviam focos de incêndios nas matas, e a fumaça tomou conta da cidade, aumentando inclusive o atendimento na saúde por conta de problemas respiratórios.

De acordo com o coordenador operacional da Defesa Civil Municipal, Jamil Dias Gonçalves, os incêndios são provocados, em sua maioria, pela ação do homem e devem ser evitados.  Os autores são proprietários de terras que se utilizam do fogo para renovar o pasto destinado ao gado, mas quando são abordados pela polícia ambiental, afirmam que nada tem a ver com o problema, pois se trata de acidente. Contudo, basta ver a área queimada para evidenciar o fogo proposital.

A Defesa Civil alerta a população para que não jogue latas de alumínio e vidro em meio ao mato. Segundo demonstram, o fato de esses materiais aquecerem com a luz do sol, em determinadas condições se transformam em lente e acabam iniciando a combustão do mato seco. Outro pedido da Defesa Civil é para que a população não jogue bitucas de cigarro na mata, e nem realize a limpeza de terrenos com fogo. As queimadas fogem do controle e acabam passando para outros terrenos, ocasionando grandes incêndios destruindo a flora e a fauna.

Denuncie as queimadas ilegais e focos de incêndio, em Igaratá ligue (11) 4658-1723.