Apreensão de droga vira prisão de procurado

Uma grande apreensão de drogas em uma “mansão” no centro de Arujá se transformou, no boletim de ocorrência da Polícia Civil em uma mera captura de procurado pelo não pagamento de pensão alimentícia.

Segurança Pública Em 06/04/2013 11:43:19

Uma grande apreensão de drogas em uma “mansão” no centro de Arujá se transformou, no boletim de ocorrência da Polícia Civil em uma mera captura de procurado pelo não pagamento de pensão alimentícia.

No dia 30 de março policiais da ROTA (Ronda Ostensiva Tobias Aguiar) da Polícia Militar invadiram uma residência na rua Marechal Castelo Branco em Arujá. A ação resultou no encontro de 500 quilos de uma substância branca que os policiais entenderam ser matéria prima para a produção de cocaína.

Segundo notícias que circularam no dia, a Polícia tinha empreendido a ação a partir de denúncias de pessoas que, passando pelo local, sentiram forte cheiro de éter e levaram ao conhecimento da polícia através do telefone 190, anonimamente.

Durante a ação que não encontrou ninguém na residência, os policiais encontraram uma correspondência que, após pesquisas, os levou ao endereço onde capturaram Francisco Sérgio Bernardini, 48. Francisco foi encaminhado ao 1º DP de Guarulhos onde permanece à disposição da Justiça.

Quanto ao material apreendido junto com equipamentos necessários ao refino da cocaína nenhum registro na Polícia Civil foi feito. Segundo os policiais militares que atuaram no caso, tudo foi entregue à Polícia Federal que, aparentemente, já vinha há vários meses monitorando a casa. Entretanto a Polícia Federal, através de sua Assessoria de Imprensa, nega que tenha agido no caso tendo se limitado a receber o material recolhido pela Polícia Militar.