Após recomendação do MPF, trecho paulista da Rodovia Presidente Dutra recebe telas antiofuscantes

Dispositivos protegem a visão dos motoristas da incidência dos faróis dos veículos que trafegam na pista contrária, evitando acidentes

Trânsito Em 20/12/2017 18:14:11

por Comunicação da Procuradoria da República em São Paulo

A Rodovia Presidente Dutra (BR-116) vai receber 180 quilômetros de dispositivos antiofuscantes – telas que bloqueiam a luz dos faróis dos carros que trafegam no sentido contrário. A medida foi aprovada pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) em atendimento à recomendação feita pelo Ministério Público Federal em Guaratinguetá (SP). A instalação do sistema antiofuscamento teve início em outubro e deve ser concluída em até três anos.

O objetivo é proporcionar mais conforto e segurança aos motoristas durante a noite. Segundo parecer técnico elaborado pelo MPF, a repetição do foco luminoso na vista dos condutores aumenta consideravelmente a fadiga e, consequentemente, os riscos de acidentes. Além disso, o ofuscamento causado pela incidência dos faróis em ambiente escuro gera uma perda de visão momentânea, o que, para um motorista a 100 km/h, significa percorrer 14 metros sem enxergar nada.

Os dispositivos estão sendo instalados entre Guarulhos (SP) e a divisa com o Estado do Rio de Janeiro, com prioridade para os trechos com maior movimentação de pedestres. Além de combater o ofuscamento noturno na vista dos condutores, as telas evitam a travessia insegura de pessoas que se recusam a utilizar as passarelas disponíveis. Os pontos da BR-116 que já possuem barreiras antiofuscantes com altura de 80 cm vão receber novos dispositivos de 1,20 metro.

A recomendação faz parte de um inquérito civil que apura as condições de trafegabilidade e segurança de condutores, pedestres e moradores do entorno da rodovia. O procedimento está sob responsabilidade da procuradora da República Flávia Rigo Nóbrega.

 

ALÇA DE ACESSO. O MPF também recomendou à ANTT que aprovasse o projeto apresentado pela concessionária CCR Nova Dutra S.A. para o alargamento ou redesenho da alça de ingresso na rodovia para entrada na cidade de Aparecida (SP), no Km 71. Gravação em vídeo apresentada à Procuradoria mostra que veículos de grande porte, quando usam esta alça para acessar a BR-116, precisam entrar na pista de rolamento, sendo grande a probabilidade de causarem acidentes. O MPF segue acompanhando a questão, em procedimento que tramita na unidade.