Alencar acusa Fábia de barganhar secretarias

Em entrevista ao Jornal Ouvidor, Alencar Galbiatti acusa os últimos presidentes do legislativo de manter funcionários fantasmas na Câmara. E mais, acusa a Prefeita Fábia de oferecer secretarias em troca de votos dos vereadores contra a sua eleição à presidência do Legislativo

Política Em 13/01/2017 15:17:51

Reportagem: Bruno Martins

 

“Já identifiquei e exonerei todos os funcionários fantasmas que encontrei na Câmara”, garante Alencar.

O Jornal Ouvidor entrevistou na quinta-feira, 12/01, o presidente da Câmara de Santa Isabel, o vereador José Alencar Galbiatti (PSD). Ele falou sem restrições sobre os processos na Justiça que envolvem o seu nome e, notoriamente sem qualquer temor, fez graves acusações que envolvem tanto as presidências anteriores do legislativo, quanto a atual Prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto. 

“Durante os últimos quatro anos mantiveram funcionários fantasmas na Câmara, pagando por serviços que não foram prestados”, revela Alencar, acrescentando: “Sobre a atual administração, a prefeita Fábia Porto tentou intermediar minha derrota na eleição para presidência da Câmara oferecendo em troca algumas secretarias”.

No dia da posse, 01/01, os vereadores eleitos votaram para escolher a nova presidência da Câmara. Alencar afirmou, em transmissão ao vivo, que a prefeita Fábia declarou abertamente aos vereadores da sua base aliada para que votassem em qualquer pessoa, menos nele. “Não entendi porque ela quis atrapalhar a minha candidatura, mas a própria acabou me ajudando. Fechou parcerias com o PSDB e com o PR, oferecendo inclusive a secretaria de Planejamento ao vereador Luizão Arquiteto. Estes partidos eram oposição radical contra ela durante as eleições, chegaram a pedir sua cassação e de seu vice. Essa parceria trouxe a base aliada dela para o meu lado, pois os próprios vereadores do partido da Prefeita não aceitaram essas condições”, disse. 

Para Alencar, a atual administração desperdiça dinheiro público mantendo 12 secretarias. De acordo com ele, o município seria bem administrado com apenas sete, o que representaria uma economia de mais de 1,4 milhão de reais por ano, recurso que poderia ser investido na construção de escolas, creches ou postos de saúde: “A Fábia trouxe secretários de Guarulhos, Poá, Itaquaquecetuba e até de Caraguatatuba, não tenho nada contra os profissionais que vem de fora, mas acredito que nosso município possui mão de obra de altíssima capacidade que conseguiria assumir bem qualquer um destes cargos”, ressaltou. 

Presidente promete transparência e faz acusações contra o Legislativo

Alencar assumiu a presidência e já realizou trocas na direção da Câmara. De acordo com ele, a mudança era necessária, pois em reunião com os próprios funcionários da casa ele encontrou sérios problemas no departamento financeiro e vários contratos engavetados: “Os funcionários disseram que nunca tinham visto tamanho descaso com o dinheiro público como o que ocorreu nos últimos quatro anos. Funcionários fantasmas que nunca apareceram na Casa de Leis foram pagos com o dinheiro do povo. Isso é um absurdo. Vamos manter a transparência, pois não queremos esconder nada”, disse.

Defendendo que a Câmara não é lugar para assistencialismo, Alencar prometeu doar 10 dos 15 carros oficiais dos vereadores para a secretaria de Promoção Social. Garante que não tem interesse em travar os projetos da prefeita Fábia: “Tudo o que ela enviar para a Casa, que for de interesse do povo, estaremos prontos a atendê-la”, completa.

Em sua defesa, Evaldo Barbosa (PR) que assumiu a presidência da Câmara nos últimos dois anos declarou que as acusações de Alencar são infundadas: “Se há irregularidades que aponte, dê os nomes dos funcionários fantasmas. Nossa administração não gastou além daquilo que podia, por isso até dispensamos os assessores no final do ano passado, são muitos apontamentos negativos feitos por uma pessoa que assumiu a presidência a menos de dez dias”, disse. 

Em viagem com a família, o vereador Luizão Arquiteto (PR), que presidiu a câmara entre 2013 e 2014, disse que se manifestará sobre as acusações nas próximas semanas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Fábia Porto garantiu que não tentou interferir em nada na eleição para a presidência da Câmara, tão pouco ofereceu secretarias a fim de prejudica Alencar: “A Prefeita assinou um compromisso junto a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Isabel, de que não convidará vereadores para assumir nenhuma das suas secretarias e ela pretende cumprir”, disse o secretário de Gabinete e assessor da Prefeita, Tiago Pierre. A assessoria disse ainda que a Prefeita fará um governo de completa interação com a Câmara Municipal.  

Sobre o antigo escândalo do qual Alencar é acusado de comprar de votos, processo que neste mês completa 17 anos, o atual Presidente do legislativo isabelense diz: “Não tem nada que comprove que houve desvio de dinheiro para compra de votos, o grupo de acusação da época manipulou as gravações usadas contra mim, a própria justiça reconheceu e, por isso não aceitou as gravações como prova no processo. Foi tudo uma armação”, finaliza.

No Facebook e no canal do Youtube do Jornal Ouvidor, você acompanha a entrevista de Alencar Galbiatti na íntegra.  

 

Notícias Relacionadas