A CRISE DA JUSTIÇA

por Luis Carlos Corrêa Leite

Crônicas Em 11/08/2017 19:34:11

Comemorou-se neste dia 11 de agosto o Dia dos Advogados e também o Dia dos Magistrados, duas carreiras, ao lado do Ministério Público, fundamentais para o funcionamento do Poder Judiciário.

E essa comemoração ocorre num momento em que as atividades da Justiça - fundamentais para a existência do Estado de direito e a convivência pacífica entre os cidadãos - experimentam uma grave crise, que é atribuída à sua morosidade. Justiça que tarda, diz o ditado, é Justiça falha.

Mas o grande problema é que a sociedade brasileira tem sido hipócrita, procurando lançar nas costas dos que participam da atividade judiciária uma culpa que cabe a todos. Afinal, a enorme carga de processos que emperra o trabalho da Justiça nada mais é do que o reflexo da crise social e moral por que passa a sociedade. 

É evidente que o quase incontrolável quadro de criminalidade ora verificado no país decorre das precárias condições sociais em que viveu e vive a população carente. A base da tranquilidade social está na educação das crianças, na garantia do mínimo necessário para uma vida digna das famílias. Mas os hipócritas preferem dizer que é a Justiça que não pune adequadamente. Pedem mais cadeias quando o correto é construir mais educação.

O mesmo se diga sobre os conflitos na área de família, que também concorrem para aumentar ainda mais o número de processos judiciais. Estes também derivam da pobreza, da falta de adequada educação às crianças. 

Além disso, é o governo o responsável pelo maior número de processos atualmente em andamento na justiça. São questões previdenciárias mal conduzidas pelas autoridades, questões tributárias originadas do incompreensível sistema legal do país, com quase duzentas mil leis, além dos milhões de processos trabalhistas resultantes de um sistema legal de interpretação incompreensível. 

Isso tudo sem falar nas ratazanas que se abrigam nos mais diversos setores da administração pública.

Por isso, ou se compreende que a nação é um todo, em que os fatos se interligam de forma indissociável, ou caminharemos para o caos, como já está ocorrendo no estado do Rio de Janeiro.

Parem de culpar a Justiça!!